6 dicas para fugir de golpes na consulta de dinheiro esquecido do Banco Central

Com o sistema de Valores a Receber em funcionamento e mais de 10 milhões de contribuintes com saldo positivo, os golpistas estão em busca de vítimas. O método é o mesmo de outras fraudes: phishing e engenharia social.

Os criminosos enviam mensagens por WhatsApp, SMS e e-mail em que informam valores irreais e oferecem a opção de acelerar o processo de recuperação do dinheiro. Para não ser enganado nesse tipo de ação, veja, a seguir, algumas dicas.

1. Fique atento ao site de consulta

Para começar, o único canal oficial para consultas e solicitações de resgate é o criado pelo Banco Central do Brasil (Bacen) para os Valores a Receber.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Site do Bacen é o único oficial (Imagem: Reprodução/Canaltech/Captura de tela)

2. Não clique em links desconhecidos

Nunca clique em links recebidos de terceiros por e-mail, SMS ou WhatsApp: o Bacen não envia links. “Mesmo que o link seja enviado por amigos ou em grupos de WhatsApp, não clique”, diz Adriano Galbiati, diretor de operações da NovaRed, especialista em cibersegurança. “Os dispositivos deles podem estar comprometidos ou terem sido clonados.”

3. Não acredite em ligações do Banco Central

O Bacen não faz ligações telefônicas para os clientes. Se receber uma chamada com para tratar do tema, trata-se de golpe.

4. Não se engane com atalhos

Não existe caminho rápido para o resgate dos valores a receber nem formas de aumentá-los. “Se receber informações que pareçam muito boas, desconfie: não há como criar valores que não existem ou burlar protocolos oficiais”, destaca Galbiati.

5. Cuidado com seus dados pessoais

A conta Gov.br é a chave para o acesso ao dinheiro (Imagem: Reprodução/Canaltech/Captura de tela)

Não compartilhe as credenciais da conta Gov.br com ninguém.

6. Não pague por facilidades

Qualquer quantia solicitada para facilitar consultas ou resgates, solicitar credenciais bancárias, chaves Pix ou outra forma de transferência financeira é fraude. “O serviço é gratuito. Basta aguardar os prazos descritos no site do Bacen”, ressalta Galbiati.

Além disso, sempre que tiver qualquer dúvida, recorra diretamente à fonte oficial. Nesse caso, apenas o sistema Valores a Receber tem as informações corretas.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também