AMD Ryzen 9 6900HX é mais de 30% melhor que 5900HX em teste vazado

Novo processador de alto desempenho da AMD para notebooks, o Ryzen 9 6900HX foi encontrado no banco de dados do Geekbench nesta semana, mostrando do que os novos núcleos Zen 3+ são capazes. Com clocks que beiram os 5 GHz, a solução parece entregar um avanço significativo de mais de 30% sobre o antecessor, o Ryzen 9 5900HX, apesar de ainda estar distante da capacidade dos concorrentes da família Intel Alder Lake-H.

Ryzen 9 6900HX é 30% melhor que 5900HX em teste

A família Ryzen 6000 foca em notebooks e foi anunciada durante a CES 2022, tendo o Ryzen 9 6900HX como um dos modelos mais poderosos. O chip vem equipado com 8 núcleos e 16 threads baseados na microarquitetura Zen 3+, uma revisão da Zen 3 com melhorias nas estruturas e fabricação em 6 nm, atingindo clocks de até 4,9 GHz.

Há ainda 16 MB de cache e, como um modelo com terminação “X”, o componente tem TDP base de 45 W que pode ser estendido pelas fabricantes. Seu maior destaque é a GPU integrada, a Radeon 680M, que traz 12 Unidades Computacionais (CUs), ou 768 núcleos, com clocks respeitáveis de até 2.400 MHz e microarquitetura RDNA 2, oferecendo assim suporte a Ray Tracing e promessa de até 2 vezes mais desempenho que a Vega 8 da geração passada.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Com 1.593 pontos em single-core e 10.151 pontos em multi-core, o novo Ryzen 9 6900HX é até 33% mais veloz que o antecessor (Imagem: Reprodução/WCCFTech)

O novo Ryzen 9 foi encontrado em um modelo ainda desconhecido de notebook da Lenovo, junto a 32 GB de RAM, conseguindo atingir os 1.593 pontos em single-core e 10.151 pontos em multi-core, resultados que impressionam quando comparados ao Ryzen 9 5900HX — o antigo chip high-end da marca apresenta 1.417 pontos em single-core, e 7.658 pontos em multi-core, o que configura uma evolução de 12% e 33%, respectivamente, para a solução mais nova.

Os ganhos chamam mais atenção se considerarmos não haver mudanças drásticas na arquitetura, e devem fazer dos novos Ryzen 6000 excelentes opções para games. No entanto, há um grande obstáculo para a nova família de CPUs mobile da AMD: os rivais Alder Lake-H da Intel.

CPU ainda sofre frente aos Intel Alder Lake-H

Apesar da evolução respeitável, o processador high-end da AMD ainda passa longe de alcançar o concorrente direto da 12ª geração da Intel, o Core i9 12900H. Os primeiros testes com a família Alder Lake-H foram divulgados nesta terça (25) e mostram que a aposta em um design híbrido rendeu bons frutos para a gigante de Santa Clara.

Com 14 núcleos e 20 threads, sendo 6 P-Cores de alto desempenho a até 5 GHz e 8 E-Cores a até 3,8 GHz, a solução da Intel apresenta pontuações de até 1.769 pontos em single-core e 14.374 pontos em multi-core, oferecendo assim vantagem de 11% e nada menos que 44%, respectivamente, em comparação ao Ryzen 9 6900HX.

Apesar dos avanços do Ryzen 6000 topo de linha, o novo Intel Core i9 12900H apresenta ampla margem de vantagem, com desempenho até 44% superior (Imagem: Reprodução/VideoCardz)

Mesmo que seja superado significativamente pelo Core i9 12900H, o Ryzen 9 6900HX ainda tem três cartas na manga: a falta de suporte amplo dos games para a arquitetura híbrida da Intel, o que pode atrair jogadores para a plataforma da AMD; a eficiência significativamente maior, marca registrada do time vermelho em laptops desde os Ryzen 4000; e a iGPU Radeon 680M, que deve deixar a Iris Xe da linha Alder Lake para trás por boa margem.

Assim como os concorrentes do time azul, os primeiros laptops munidos dos processadores Ryzen 6000 devem estrear no início de fevereiro. Os primeiros reviews, que devem explorar com mais detalhes as capacidades e as diferenças entre os chips de AMD e Intel, devem ser publicados já nos próximos dias.

Fonte: VideoCardz, WCCFTech

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu