Apple e Mercado Livre enviam mensagens com medidas antipirataria no Brasil

Produtos e acessórios que imitam itens da Apple podem ser facilmente comprados online. A fabricante, em parceria com o Mercado Livre — um dos marketplaces mais populares da região —, está tomando medidas para evitar a comercialização deles na América Latina.

Vendedores que atuam na plataforma no Brasil têm recebido e-mails que informam que eles serão punidos se venderem produtos falsos com a marca Apple. A mensagem diz que as medidas serão tomadas “se a Apple confirmar uma denúncia de itens pirateados”. Isso dá a entender que as empresas têm trabalhado em parceria para impedir essas vendas.

Entre as penalidades está a retirada de todos os anúncios do vendedor se algum deles for identificado como falso. Além disso, ele será proibido de vender qualquer produto da marca no futuro. A plataforma pede que os vendedores revejam seus anúncios para evitar restrições em suas contas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Mercado Livre informa vendedores sobre possíveis punições (Imagem: Reprodução/Captura de tela do Canaltech)
Comunicado dá informações sobre como agir se tiver produtos falsos online (Imagem: Reprodução/Captura de tela do Canaltech)

Em 2021, a Bloomberg informou que a Apple tinha uma equipe dedicada a retirar anúncios de acessórios piratas no Instagram e no Facebook. É comum que esses produtos sejam vendidos sob a marca Apple, mas com preços muito inferiores ao dos itens originais. Alguns vendedores comercializam os itens como se fossem originais.

Segundo o Mercado Livre, os itens falsos com a marca Apple serão retirados até fevereiro de 2022. Vale destacar que a Apple tem uma loja oficial no Mercado Livre. Não há informações sobre ações semelhantes em outras regiões.

Os Procons e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) têm procurado, desde o segundo semestre de 2021, marketplaces como Mercado Livre e Shopee para impedir a venda de itens falsificados. Isso inclui produtos de diversos segmentos.

Fonte: 9to5 Mac

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também