Ataque ransomware tira do ar sites de universidades do mundo todo

O ano nem começou direito e já temos as primeiras notícias de ataques virtuais no mundo. O caso dessa vez ocorreu com o FinalSite, um provedor de serviços de sites para faculdades e escolas privadas que sofreu um ataque ransomware na terça-feira (4), que resultou na queda de milhares de atividades online de instituições de ensino do planeta inteiro.

O FinalSite oferece serviços de criação de layout, hospedagem e gerenciamento de conteúdos para universidades e outros tipos de instituições de ensinos. No total, a empresa afirma prover soluções para 8 mil grupos de 115 países diferentes.

Exemplo de site feito com o FinalSite. (Imagem: Captura de Tela/Dácio Augusto/Canaltech)

Na terça-feira (4), instituições que utilizam esses serviços notaram que seus sites não estavam disponíveis. O FinalSite, no momento do ocorrido, não informou sobre o ataque, mas afirmou está sofrendo com erros e problemas de performance entre vários de seus serviços, afetando seu sistema de gerenciamento.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Na página de status do serviço, a empresa afirma que as seguintes ferramentas estão afetadas:

  • Gerenciamento de grupos;
  • Login;
  • Gerenciamento de formulários;
  • Gerenciamento de matrículas;
  • Gerenciamento extracurricular;
  • Gerenciamento de datas;

Segundo um dos responsáveis pelo setor de TI de instituições afetadas informou para o site BleepingComputer, o FinalSite ainda não apresentou nenhuma janela para a solução do problema, obrigando eles a enviarem e-mails para os alunos avisando sobre os problemas em questão.

Empresa confirma ataque ransomware

Foi somente nesta sexta-feira (7), três dias após o começo dos problemas, que o FinalSite confirmou que se trata de um ataque ransomware em seus sistemas. Em comunicado para imprensa e para as instituições de ensino, a empresa afirma que está fazendo progresso em restaurar todos os seus serviços, mas que o processo para recuperação total demorará mais que o esperado.

O FinalSite afirma ter, assim que identificou o ataque, ter desligado todos os seus sistemas de TI para evitar a propagação da ameaça, o que levou aos sites e sistemas online das instituições de ensino ficarem fora do ar — mostrando que pelo menos essa parte do problema não foi causado diretamente pelo ransomware.

Por fim, para o site BleepingComputer, o FinalSite afirma não ter encontrado evidência de vazamento de dados graças ao ataque, mas que continuam investigando junto de firma de cibersegurança terceirizada.

Fonte: BleepingComputer

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu