Bitcoin quebra novo recorde, desta vez de presença em carteiras virtuais

O Bitcoin (BTC) quebrou um novo recorde, mas dessa vez não relacionado ao seu valor, mas sim aos seus usuários. Segundo dados divulgados pelo site IntoTheBlock na segunda-feira (14), os endereços digitais com valores em BTC guardados está se aproximando de 40 milhões, e que só em 2022, mesmo em um período de baixa do ativo digital, 880 mil novas carteiras virtuais relacionadas foram criadas.

O site IntoTheBlock, na divulgação da informação, frisa que embora pessoas possam criar mais de um endereço digital, o aumento nas carteiras virtuais, principalmente em 2022, deve indicar usuários novos únicos, que podem ter entrado no mercado por consequências do conflito entre Rússia e Ucrânia ou novidades como a assinatura do presidente dos EUA, Joe Biden, a um novo regulamento no país das moedas digitais.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O número de 40 milhões de carteiras virtuais, comparados a uma população mundial de 7,7 bilhões, não deixa de ser um indicador como a adoção de Bitcoin ainda está dando seus primeiros passos, mas ainda sim é uma marca considerável para o setor de criptomoedas, que até poucos anos atrás contava com um crescimento lento.

Distribuição de Bitcoin entre as carteiras virtuais é desproporcional

Gráficos do BTC.com mostrando a distribuição de saldo e de endereço de Bitcoin nas quase 40 milhões de carteiras digitais. (Imagem: Reprodução/BTC.com)

Em cima dos números divulgados pelo IntoTheBlock, o site BTC.com fez um levantamento sobre a distribuição de Bitcoin entre as 40 milhões de carteiras virtuais. Nisso, encontraram que a maioria dos endereços, 25%, tem de 0,001 e 0,01 BTC guardados, algo em torno de R$200 e R$ 2 mil na conversão atual.

O levantamento também mostra que a maior parte de Bitcoin está na faixa das carteiras digitais que contém entre 1 mil e 10 mil BTC (R$ 200 milhões e 2 bilhões), que somando todos os valores guardados nessas faixas, representam 27% de todo BTC em circulação atualmente.

Confira a distribuição completa, por endereço, a seguir:

  • 02% — valores superiores a R$ 200 mil (mais de 1 BTC);
  • 06% — entre R$ 20 mil e R$ 200 mil (0,1 e 1 BTC);
  • 09% — entre R$0 e R$2 (0 e 0,00001 BTC);
  • 15% — entre R$ 2 mil e R$ 20 mil (0,01 e 0,1 BTC);
  • 19% — entre R$2 e R$20 (0,00001 e 0,0001 BTC);
  • 24% — entre R$20 e R$200 (0,0001 e 0,001 BTC);
  • 25% — entre R$ 200 e R$ 2 mil (0,001 e 0,01 BTC).

Fonte: LiveCoins, BTC.com

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também