Como saber a geração de um processador Intel

A Intel é conhecida por segmentar seus processadores por gerações, com respectivos codinomes normalmente terminados em “Lake” para chips de uso comum. Considerando que a empresa costuma trocar o soquete das placas-mãe com frequência, que certos upgrades estão disponíveis apenas para algumas famílias de chips, e que alguns recursos são limitados a determinadas gerações, é importante saber a qual delas seu processador pertence.

Caso não saiba, o processo para descobrir é simples, bastando observar o nome da sua CPU, característica que pode ser descoberta de diversos modos, via software ou mesmo fisicamente.

Confira o nome da sua CPU

O sistema de nomenclatura dos processadores da Intel não é extremamente complicado, mas exige atenção pelas diversas variações que sofre em desktops e notebooks. Independente do dispositivo, no entanto, os dois primeiros dígitos do número do modelo sempre representam a geração à qual o chip observado pertence — vale destacar que a 9ª geração e famílias anteriores são representadas apenas pelo primeiro dígito. Abaixo estão alguns exemplos:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

  • Core i7 6700K — 6ª geração
  • Core i7 7700HQ — 7ª geração
  • Core i7 8750H — 8ª geração
  • Core i3 9100F — 9ª geração
  • Core i7 1065G7 — 10ª geração
  • Core i5 1135G7 — 11ª geração
  • Core i9 12900HK — 12ª geração

Os dígitos seguintes representam o posicionamento do chip na hierarquia de desempenho da Intel, algo que pode ser visto observando os chips Core i5 12650H e Core i5 12500H. Ambos pertencem à 12ª geração Alder Lake, por trazerem o 12 no início do número, mas o 12650H é mais potente que o 12500H, por apresentar numeração mais alta.

Checando o nome do processador

Há três maneiras simples de conferir o nome do processador para checar à qual geração o componente pertence: olhando diretamente no chip (no caso de CPUs para desktop), procurando pelo nome na caixa (desktop) ou ainda diretamente no sistema operacional.

Nome na caixa

Caso o seu processador seja destinado a desktops e você ainda possuir a caixa, a etiqueta posicionada em uma das laterais traz todas as informações mais importantes do chip. Além do nome, pelo qual é possível conferir a geração, estão presentes ainda a velocidade de operação, a quantidade de cache, o soquete em que a CPU deve ser instalada, o número de série e mais.

A etiqueta da caixa mostra o nome do processador e outras informações importantes, como no exemplo do Core i7 8700, membro da 8ª geração (Imagem: Reprodução/Intel)

Modelos mais recentes também já contam com o número da geração na face frontal da embalagem, como no exemplo a seguir, que exibe a caixa do Core i9 12900K, integrante da 12ª geração de processadores Intel.

O Core i9 12900K faz parte da 12ª geração de processadores Intel, e é possível ver a inscrição “12th Gen” na face frontal da caixa (Imagem: Intel)

Nome no chip

Ainda se tratando de modelos para desktop, a superfície metálica do próprio processador também conta com o nome e diversas informações importantes do componente. Geralmente, os chips trazem quatro linhas de informação, das quais as duas primeiras apresentam o nome e o número de modelo do chip.

Na superfície metálica do processador é possível encontrar o nome e o número de modelo do chip, no caso o Core i7 7700K de 7ª geração (Imagem: Intel)

No exemplo, temos um Core i7 7700K de 7ª geração e, conforme a explicação, a primeira linha das inscrições apresenta o nome (Intel Core i7), enquanto a segunda detalha o número de modelo da CPU em questão, no caso i7 7700K.

Nome no sistema operacional

Se você possui um notebook, tendo assim acesso ao chip quase impossibilitado sem as devidas precauções, ou ainda não possui mais a caixa, é possível conferir os nomes e outras informações do processador diretamente pelo sistema operacional. Cada um dos três principais sistemas do mercado possui uma maneira diferente de buscar por essas informações.

Windows

Usuários Windows contam com dois métodos para conferir os detalhes da CPU — no primeiro deles, basta apertar a tecla Windows, digitar “sistema” e em seguida selecionar a opção “Informações do Sistema”. Na janela que for aberta, é preciso procurar pela linha “Processador”, que contém informações como nome e número de modelo do chip, velocidade, número de núcleos e threads, e mais.

Ao buscar por “Informações do Sistema”, o usuário terá acesso a informações completas do processador (Imagem: Reprodução/Intel)

O segundo é ainda mais simples, requerendo apenas clicar com o botão direito do mouse no ícone do Menu Iniciar, clicar na opção “Sistema” na lista de opções e então buscar pela linha “Processador”. Assim como no outro método, estarão listados o nome e o número de modelo do chip, bem como a velocidade de operação do componente.

Um segundo método, mais fácil, é clicar com o botão direito no menu iniciar e então em “Sistema”, que exibirá a ficha completa do PC (Imagem: Reprodução/Intel)

macOS

Usuários de macOS conseguem conferir as configurações completas do Mac ao acessar o menu Apple e clicar em “Sobre este Mac”, mas a janela aberta não detalha o nome do chip, apenas suas configurações. Para saber qual é o processador utilizado pelo dispositivo, é necessário abrir o app Terminal e digitar o seguinte comando:

sysctl -a | grep machdep.cpu.brand_string
Ao dar o comando, o macOS retornará o nome completo do processador, como o Core i5 4260U do exemplo, integrante da 4ª geração (Imagem: Reprodução/Intel)

O console retornará o nome completo do processador, além do clock base. No exemplo, a máquina é equipada com um Core i5 4260U, de 4ª geração, com clock base de 1,4 GHz.

Linux

Um número considerável das distribuições Linux lista as configurações completas do computador, incluindo o processador, na seção “Sobre o sistema” no menu de configurações, mas há um comando específico que pode ser executado no terminal para encontrar apenas informações da CPU. Para executá-lo, copie a seguinte linha e execute-a:

lscpu | | grep "Nome do modelo"
O comando retornará especificamente o processador equipado no PC, no caso o Core i9 9400F, de 9ª geração (Imagem: Tainá Coutinho)

Você também pode substituir o trecho “Nome do modelo” por “Model name” caso o seu computador esteja em Inglês. De modo similar ao macOS, o sistema retornará o nome completo da CPU e a velocidade base de operação do componente. No exemplo, vemos o Core i7 6700K, de 6ª geração, com clock base de 4,0 GHz.

Fonte: Intel (1, 2)

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu