E-commerce brasileiro tem melhor faturamento dos últimos anos em janeiro

Com faturamento de mais de R$ 13,8 bilhões no e-commerce, janeiro de 2022 trouxe crescimento de 21% em relação ao mesmo mês de 2021 (R$ 11,5 milhões) para o setor no Brasil. O volume de compras online chegou a 31,1 milhões, 22% a mais que os 25,5 milhões de pedidos do ano anterior.

Os dados são da Neotrust, que monitora mais de 85% do e-commerce brasileiro. “Entre os destaques estão as compras na categoria saúde. Em janeiro de 2022, o faturamento foi de R$ 297,2 milhões, 64% mais que os R$ 181,2 milhões de janeiro de 2021, que foram 109% superiores em relação a janeiro de 2020 (R$ 86,7 milhões)”, aponta Paulina Dias, head de inteligência da Neotrust.

Remédios têm sido cada vez mais procurados online. Em janeiro de 2022, as vendas de remédios tiveram faturamento de R$ 171,7 milhões — 91% a mais do que os R$ 90,1 milhões de janeiro de 2021 (que já haviam superado em 107% os R$ 43,6 milhões de janeiro de 2020).

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Remédios têm faturamento de mais de R$ 170 milhões no e-commerce (Imagem: Reprodução/Envato//Maxxyustas)

Já inaladores e nebulizadores atingiram faturamento de R$ 2,6 milhões em janeiro de 2022. O valor é 178% maior que os R$ 949,9 mil de janeiro de 2021, que superou janeiro de 2020 em 16%. “Em janeiro deste ano. O faturamento foi maior do que a soma dos meses de janeiro dos últimos três anos. A região Sudeste concentra 76% dos pedidos e 74% do faturamento da categoria.”

Categorias que mais cresceram

Em termos de crescimento, os destaques vão para pet shops, que cresceu 57% em janeiro de 2022 em comparação com 2021, e ar-condicionado e ventilação, cujo faturamento aumentou 50%.

Quando se compara o aumento no número de pedidos, a categoria de alimentos e bebidas teve 94% mais pedidos em janeiro de 2022 do que em janeiro de 2021. Em seguida, vêm saúde e pet shop, com aumentos de 61% e 48%, respectivamente.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu