Envolvidos em serviço de IPTV pirata são condenados a 10 anos de prisão

Na última sexta-feira (18), quatro pessoas acusadas de envolvimento com um esquema de streaming de conteúdos piratas para IPTVs foram condenadas a dez anos ou mais de prisão no Reino Unido. A decisão foi emitida no Tribunal da Coroa de Sothampton, dois anos após a detenção inicial dos envolvidos em uma operação encabeçada pela FACT (sigla em inglês para Federação contra Crimes de Propriedade Intelectual, em tradução livre).

Segundo informações do site TorrentFreak, a operação envolvia a distribuição de softwares que facilitavam o acesso a conteúdos com direitos autorais, como os eventos esportivos distribuídos pela Sky Sports e BT Sport no Reino Unido. Com isso, os quatro condenados foram acusados de participar em esquemas fraudulentos e também de realizarem lavagem de dinheiro.

A operação era majoritariamente propagada em fóruns da internet, em que um usuário, que atendia pelo nome de MIKEY1234, distribuía os softwares. Em muito desses ambientes, o criminoso também realizava postagens afirmando morar na região de Sothampton.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Os quatro envolvidos receberam diferentes sentenças, com Michael James Simmonds sendo condenado a cinco anos e seis meses de detenção; Kieran Collins a 3 anos; Amanda Collins a 18 meses e 200 horas de trabalho comunitário; e, por fim, Robert Kurian a 8 meses e 180 horas de trabalho comunitário. Informações sobre quem era o responsável pelas postagens de MIKEY1234 não foram divulgadas.

Envolvidos em esquema de pirataria também deverão pagar quantias ao Reino Unido

Os quatro indivíduos também se enquadraram no Crime Act de 2002 do Reino Unido, o que permite que a Justiça do país exija pagamento de quantias para quem se beneficiou de atividades criminosas. Com isso, segundo informações do site TorrentFreak, Keiran Collins, que havia lucrado pelo menos £3 29,2 mil (R$ 1,75 milhão) com o esquema, foi condenada a pagar £ 15,3 mil (R$ 81,41); Amanda Collins, que havia recebido £ 80 mil (R$ 425,6 mil), terá que pagar £ 59,6 mil (R$ 317,14 mil); e Robert Kurian, o que menos se beneficiou com a fraude, terá que pagar um valor nominal de £ 1 (R$ 5,23).

Michael Simmons, que recebeu a sentença mais dura dos quatro, também se enquadrou no Crime Act e terá que realizar pagamentos institucionais, mas os valores não foram divulgados publicamente pela FACT.

Fonte: TorrentFreak

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu