Facebook e Instagram vão liberar discursos de ódio contra russos, diz Reuters

O Facebook e o Instagram, ambos pertencentes a Meta, estariam planejando liberar temporariamente permitindo seus usuários em certos países a realizarem postagens incitando a violência contra soldados e a população da Rússia, no contexto da invasão da Ucrânia. As informações são da Reuters, que afirmar ter acessado e-mails internos da empresa.

Segundo as informações compartilhadas pela Reuters, essa mudança temporária na política de ódio das plataformas da Meta valerá para a Rússia, Ucrânia, Polônia, Romania, Estônia, Geórgia, Hungria, Azerbaidjão, Letônia, Lituânia e Eslováquia. As postagens só serão permitidas caso elas não contenham indicadores de credibilidade para possíveis ameaças, como lugar ou método que os autores pretendem utilizar.

Além da incitação a violência contra russos, postagens pedindo a morte de Vladmir Putin, presidente da Rússia, e Alexander Lukashenko, presidente de Belarus, também serão temporariamente permitidas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A mudança na política ocorre poucos dias após a Rússia anunciar o bloqueio de algumas redes sociais no país, como o Twitter e o Facebook, após essas plataformas terem começado a restringir o acesso de veículos russos de informação.

O Canaltech entrou em contato com a assessoria de imprensa da Meta, que nos enviou o seguinte posicionamento: 

Como resultado da invasão russa da Ucrânia, estamos temporariamente permitindo formas de expressão política que normalmente violariam nossas regras – por exemplo, discurso violento como ‘morte aos invasores russos’. Não permitimos ameaças reais de violência contra civis russos.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu