Foto mostra foguete que vai se chocar com a Lua em sua viagem pelo espaço

O estágio superior de um foguete Falcon 9, da SpaceX, foi registrado em uma “foto de despedida” enquanto viaja em uma rota que deverá levá-lo a uma colisão com o lado afastado da Lua em março. A imagem foi produzida no domingo (6) pelo projeto Virtual Telescope em um dos últimos momentos de visibilidade do objeto, mostrando o estágio do veículo como um ponto brilhante em meio ao fundo repleto de rastros de estrelas.

O astrônomo Gianluca Masi, fundador do projeto, explica que a imagem foi produzida através de uma exposição remota de 60 segundos, realizada com o telescópio PlaneWave, em Roma. “O telescópio rastreou o movimento aparente do propulsor que aparece como um ponto nítido, enquanto as estrelas ao fundo ficam levemente alongadas”, explicou ele.

Confira a imagem, com uma seta indicando o estágio do foguete ao centro:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Quando a imagem foi feita, o propulsor do foguete estava a aproximadamente 300 mil km de distância (Imagem: Reprodução/Virtual Telescope Project)

Segundo Masi, não foi fácil conseguir o registro em função da forte luminosidade e interferência causada pela Lua. “Também percebemos que o propulsor está girando rapidamente, com período aproximado de 10 segundos, mostrando grandes flutuações de brilho”, observou. Ele menciona o nome “DSCVR” como uma referência à missão lançada com o foguete.

Em 2015, a SpaceX lançou o observatório Deep Space Climate Observatory (DSCVR), uma iniciativa conjunta da NASA e National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA). Durante o lançamento, o estágio superior não conseguiu voltar para a Terra, de modo que passou os últimos anos viajando em uma órbita descontrolada, influenciada pela gravidade da Terra, Lua e Sol.

O estágio deverá atingir nosso satélite natural durante a manhã do dia 4 de março. A colisão não poderá ser vista da Terra em tempo real, mas a boa notícia é que ainda dá para acompanhar o foguete antes do impacto: o projeto Virtual Telescope realiza hoje, às 16h (horário de Brasília) uma transmissão ao vivo de observações do objeto. Você pode acompanhar pelo vídeo abaixo:

Fonte: Virtual Telescope; Via: Space.com

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu