Fundo anuncia R$ 50 milhões para investir em startups de favelas

A Favela Holding lançou nesta terça-feira (8) um novo aporte de R$ 50 milhões pelo Favelas Fundos, fundo destinado a startups de favelas em áreas como logística, gastronomia, saúde, marketing e tecnologia. Segundo a Forbes, o fundo já tem R$ 20 milhões disponíveis para projetos e outros R$ 30 milhões serão empregados na segunda fase do projeto.

O projeto conta com a gestão e investimento de Evanildo Barros Júnior, empreendedor que atua no setor de marketing, tecnologia e negócios sociais. A seleção dos projetos será realizada pelos CEOs das mais de 20 empresas do Favela Holding, grupo focado no desenvolvimento de favelas e de seus moradores.

O CEO da Favela Holding e fundador da Central Única das Favelas (CUFA), Celso Athayde, foi reconhecido recentemente pelo Prêmio de Empreendedor de Impacto Social e Inovação pelo Fórum Econômico Mundial. Ele disse à Forbes que o novo investimento serve para ser um exemplo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Alô Social, operadora de planos de celular, faz parte do Favelas Fundos (Imagem: Reprodução/Alô Social)

“Quero dar continuidade a um trabalho que começou a ser realizado em 2017. É importante por que o desenvolvimento da favela depende de investimento externo e os investidores precisam se conectar com quem entrega para que eles possam investir cada vez mais. O primeiro passo é abandonar esse discurso de carência e mostrar o quanto produzimos, afirma Athayde.

A Favelas Fundos já acelerou empresas como a agência de comunicação Comunidade Door, que fatura R$ 26 milhões por ano; e a Alô Social, operadora de planos de celular. A iniciativa agora foca em melhorar sua estrutura e gestão, papel a ser capitaneado por Evanildo Junior. “É uma grande oportunidade de negócios participar deste fundo, tem muita startup boa e com potencial de tornar-se o próximo unicórnio do Brasil”, complementou Athayde na entrevista.

Fonte: Forbes

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também