Home office: passar muito tempo sentado piora depressão e ansiedade

Nesta pandemia, grande parte da população aderiu ao home office, pelo menos por um determinado período. Naturalmente, as pessoas que trabalham em casa costumam passar grande parte do tempo sentadas à frente do computador, mas um estudo publicado na revista científica Frontiers in Psychiatry revela que esse comportamento é prejudicial à saúde mental, e pode piorar quadros de ansiedade e depressão.

A pesquisa conduzida nos EUA contou com a participação de 2.327 pessoas, que precisaram responder um formulário online por oito semanas consecutivas, entre abril e junho de 2020.

“A atividade física regular e o baixo comportamento sedentário estão associados a uma melhor saúde mental. No entanto, a diminuição da atividade física e o aumento dos comportamentos sedentários têm sido adversos quanto a adesão às diretrizes de saúde pública relacionadas à covid-19. A compreensão de quais mudanças de comportamentos melhoram a saúde mental ao longo do tempo pode impactar as políticas de saúde pública, em caso de novas ondas de covid-19 ou pandemias futuras”, afirma o estudo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Home office: passar muito tempo sentado piora depressão e ansiedade (Imagem: twenty20photos/envato)

O artigo não se concentra apenas no trabalho. Acontece que, com a população ficando mais em casa, até mesmo o lazer fica concentrado em atividades com pouca movimentação. “Comportamentos sedentários passivos, como navegar nas redes sociais ou assistir a televisão, são os mais prejudiciais para a saúde mental e foram os mais influenciados pela pandemia”, afirma o professor Jacob Meyer, principal autor do estudo.

Um estudo realizado em conjunto pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) já chegou a apontar que a pandemia mudou o estilo de vida dos brasileiros, levando a uma redução nas atividades físicas, refeições menos saudáveis e até mesmo um maior consumo de bebidas alcoólicas. Vale lembrar que, anteriormente, o Canaltech conduziu um especial sobre o impacto da pandemia na saúde mental da população.

Fonte: Frontiers in Psychiatry 

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu