Impactos de alta velocidade em Vênus teriam afetado sua evolução, diz estudo

Impactos de alta velocidade nos primeiros anos de Vênus poderiam explicar o motivo pelo qual ele é tão diferente da Terra — embora compartilhem algumas características. É o que diz um novo estudo liderado pela Southwest Research Institute (SwRI), que avaliou a influência das colisões violentas na evolução do planeta vizinho em modelagens.

Vênus e Terra possuem tamanho, massa e densidade bem parecidos, além de suas distâncias em relação ao Sol. Ainda assim, nosso planeta se destaca por sua habitabilidade, composição atmosférica e suas placas tectônicas — atributos que não se repetem da mesma forma em nosso vizinho.

A animação a seguir, criada pela pesquisadora Simone Marchi do SwRI, mostra como teriam sido tais impactos:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

De acordo com o novo estudo, impactos de altíssima velocidade quando Vênus ainda era jovem poderiam explicar esta diferença fundamental entre os dois mundos, uma vez durante a formação do Sistema Solar colisões assim eram bem comuns.

Segundo Marchi, principal autora da pesquisa, se um impactador tivesse algumas centenas de quilômetros de diâmetro, ele poderia ter afetado o interior profundo do planeta, bem como sua superfície e atmosfera. “Essas colisões colossais afetariam basicamente tudo sobre um planeta”, acrescentou.

Pesquisas recentes indicam que os impactos sofridos por Vênus, entre 4,5 a 4 bilhões de anos atrás, poderiam ter atingido o planeta a velocidades bem maiores do que as colisões com a Terra. Pelo menos um quarto deles teriam atingido 30 km/s.

Impactos e evolução de Vênus

O novo estudo revelou que os impactos em Vênus teriam derretido o dobro de seu manto em comparação com a Terra. Além disso, o modelo sugere que se os impactadores tivessem atingido o planeta em um ângulo raso, seria o suficiente para derreter completamente seu manto.

Impacto de alta velocidade em Vênus modelado durante a pesquisa (Imagem: Reprodução/Southwest Research Institute/Simone Marchi/Raluca Rufu)

Essas colisões violentas, então, teriam reiniciado a evolução do planeta. De um planeta rochoso sólida ainda em formação, Vênus poderia ter se transformado em um mundo derretido, com sua mineralogia, estrutura física e superfície completamente alteradas.

Qualquer atmosfera que existisse em Vênus teria sido destruída e ocupada pelos gases voláteis vindas do derretimento. O estudo também estimou que um impacto de alta velocidade poderia definir a formação ou não das placas tectônicas, as quais desempenham um papel fundamental para a habitabilidade de um planeta.

A Terra teria sofrido com grandes impactos, mas em Vênus o derretimento poderia ter sido bem maior, mudando sua evolução. Marchi disse que tais colisões foram responsáveis pela formação do Sistema Solar. “Precisamos perguntar quanto do planeta em que vivemos hoje foi moldado por esses primeiros eventos violentos”, ressaltou.

Fonte: AGU

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu