iPhone dobrável: o que esperar do futuro celular da Apple

Com o crescimento dos smartphones dobráveis, um dispositivo da Apple com essas características é aguardado pelo mercado e pelos fãs de tecnologia. Assim, o “iPhone Foldable” já circula entre os lançamentos mais esperados para os próximos anos.

Algumas patentes já confirmaram que a Apple trabalha em um aparelho com conceito dobrável. Contudo, a companhia de Cupertino nunca revelou detalhes oficiais sobre o desenvolvimento do produto.

Com base em registros em órgãos oficiais e rumores da indústria, separamos o que podemos esperar sobre o iPhone dobrável. Bem como, quando o dispositivo deve chegar ao mercado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Render do iPhone dobrável inspirado no suposto visual do iPhone 14 (Imagem: Reprodução/AppleInsider)

iPhone Fold, iPhone Flip ou iPhone Duo?

O formato que a Apple adotará para o dispositivo dobrável é um dos primeiros mistérios. No final de 2020, os rumores apontavam que a fabricante estaria desenvolvendo protótipos com dois designs diferentes.

Uma das patentes mostrava um modelo com tela dupla no estilo Fold, como o Samsung Galaxy Z Fold 3. Contudo, a marca estaria disposta a lançar um aparelho durável com visual Flip, semelhante ao Galaxy Z Flip 3.

Ainda em 2020, o leaker Jon Prosser sugeriu que o dispositivo da Apple não seria um dobrável estilo fold com tela única. No caso, a fabricante poderia lançar um celular com dois painéis separados por uma dobradiça, como faz a Microsoft com o Surface Duo

Embora os displays fossem independentes, tudo funcionaria como uma tela contínua ao abrir o dispositivo. Essa seria a solução encontrada para evitar vincos e outros problemas de dobras dos painéis flexíveis.

Conceito de “iPhone Duo”, com duas telas individuais (Imagem: Divulgação/MacRumors)

Possíveis dimensões e telas do iPhone dobrável

Famoso analista da Apple, Ming-Chi Kuo citou em alguns relatórios que o iPhone dobrável poderia ter tela interna de 8 polegadas. Um indicativo de que o dispositivo teria formato semelhante ao Galaxy Z Fold 3, cujo display possui 7,6 polegadas.

Independentemente do formato fold ou flip, fontes da indústria relataram que a Maçã está seguindo de perto a evolução dos displays OLED flexíveis. Para mais, a empresa já teria iniciado negociações com a LG Display e a Samsung Display.

Informações recentes revelaram que a empresa de Cupertino estaria trabalhando e testando vários protótipos de modelos com telas dobráveis. Supostamente, esses aparelhos teriam amostras de painéis enviados pelas duas companhias sul-coreanas.

Por outro lado, relatórios anteriores apontavam que a Apple já teria escolhido usar uma tela OLED flexível da LG Display de 7,5 polegadas. Algo que manteria um tamanho aceitável para um dispositivo dobrável que visa ser um tablet compacto quando aberto.

Antigo conceito do iPhone dobrável inspirado no iPhone 12 (Imagem: Technizo Concept/LetsGoDigital)

Possíveis recursos do iPhone dobrável

Previsto para chegar ao mercado em 2024, o iPhone dobrável pode ser lançado com uma versão atualizada do chip proprietário M1 da Apple. Desde o lançamento em 2020, o processador tem recebido diversos elogios a respeito do desempenho mobile.

Em relação às câmeras, é esperado que a Maçã arrisque mais e adicione sensores equivalentes às versões Pro Max do iPhone. Isso porque, em geral, os dispositivos dobráveis costumam entregar câmeras medianas.

Caso a marca opte por uma versão Fold, a integração entre os sistemas operacionais iOS e iPadOS é um dos recursos aguardados. Dessa maneira, os usuários poderiam ter os recursos multitarefas do iPad que não estão disponíveis nos iPhones atuais.

Apresentando uma tela maior, a versão dobrável do iPhone também pode ter suporte à Apple Pencil. Olhando para a concorrência, a Samsung oferece um recurso semelhante para os donos do Galaxy Z Fold 3.

Proximas gerações do Galaxy Z Fold e do Galaxy Z Flip serão rivais do iPhone dobrável (Imagem: Divulgação/Samsung)

Preocupações da Apple com o mercado

Desde os primeiros rumores do iPhone dobrável em 2016, o setor de dispositivos dobráveis teve um grande salto. Hoje, Samsung, Xiaomi, Huawei e Honor são marcas com linhas de smartphones fold e flip com tecnologias avançadas.

Além disso, o suposto Pixel Fold desenvolvido pelo Google pode aumentar a concorrência dentro desse mercado. Com isso, a Apple entraria em um “território” cheio de grandes rivais, que deve aumentar ainda mais nos próximos dois anos.

Embora a Maçã ajude a criar tendências e transformá-las em padrão da indústria, analistas revelam que a empresa tem certas preocupações com o setor de dobráveis. Por esse motivo, a marca ainda analisa cuidadosamente o mercado e os concorrentes.

Conforme as informações, a Apple não quer que o produto seja uma “regressão” do atual formato e proposta do iPhone. Bem como, a empresa pretende trabalhar com tecnologias que progredirão a longo prazo.

Independentemente do formato, o iPhone dobrável só deve ser lançado em 2024 (Imagem: Technizo Concept/LetsGoDigital)

Quando o iPhone dobrável será lançado?

Em setembro de 2021, o analista Ming-Chi Kuo afirmou que o iPhone dobrável não chegará ao mercado antes de 2024. Mark Gurman, jornalista da Bloomberg, também aposta que o dispositivo está a cerca de dois a três anos da estreia.

Apesar da desconfiança no mercado, a Apple poderia encomendar a produção de 15 a 20 milhões de unidades do modelo apenas no primeiro ano. Além disso, rumores apontam que o aparelho viria a se tornar um substituto do iPad Mini.

De toda forma, seguindo o padrão de preços da Maçã e de outros modelos da categoria, os aparelhos devem chegar às lojas por valores facilmente acima dos US$ 1 mil. Algo que pode ser uma barreira para alguns consumidores, mas não para os fãs da marca.

Quais são as suas expectativas em relação ao iPhone dobrável? Não esqueça de compartilhar esse conteúdo com outras pessoas que estão aguardando o “next big thing” da Apple.

Fonte: AppleInsider, Tom’s Guide, MacRumors, TechRadar, CNET, GizmoChina

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu