Motoristas da 99 poderão cancelar viagem de passageiro sem cinto

O aplicativo 99 adotou uma medida importante para preservar a segurança de motoristas e passageiros. A empresa passou a permitir que condutores possam cancelar a viagem se o passageiro se recusar a utilizar o cinto de segurança, sem penalidade para o motorista.

A medida foi tomada após o acidente que vitimou o ex-BBB Rodrigo Mussi em um veículo parceiro da plataforma. Participante da edição de 2022 do reality show da TV Globo, ele foi internado na madrugada da quinta-feira (31) após sofrer um acidente de carro na Marginal Pinheiros, em São Paulo. Mussi teve uma parada cardiorrespiratória, traumatismo craniano e ferimentos pelo corpo, com quadro grave de saúde.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O acidente foi agravado porque Mussi estava sem o item de segurança: ele foi arremessado para frente do veículo e o motorista do carro está bem. O condutor deve ser ouvido pelas autoridades policiais nos próximos dias para relatar os acontecimentos. A suspeita é que estava dirigindo há mais de oito horas seguidas e isso pode ter afetado o desempenho na direção — ele está sendo investigado por lesão corporal culposa, ou seja, quando não há intenção de causar o acidente.

A 99 também garantiu que haverá um espaço dedicado no app para que as pessoas reportem viagens sem cinto de segurança, tanto de condutores quanto de passageiros. Se houver o desrespeito da lei de trânsito, o usuário receberá um alerta educativo e poderá ser bloqueado da plataforma em caso de reincidência.

Reforço na educação

O 99 já conta com banners de avisos adicionais que pedem o uso do cinto de segurança antes e no início das corridas. Os desenvolvedores prometem adicionar mensagens de voz para ajudar no reforço dessa obrigação em breve.

Nas redes sociais, as críticas à 99 são muitas. Há reclamações quanto às condições de veículos (sujos e quebrados), o valor repassado aos motoristas e a uma suposta falta de critérios na seleção de quem pode integrar a plataforma. Sobre essas críticas, a plataforma não se pronunciou ainda.

A 99 é a principal concorrente da Uber no segmento de transporte urbano de passageiros, mas sofre de praticamente os mesmos males do rival. Na semana passada, uma manifestação de entregadores e motoristas pedia melhores condições de trabalho e benefícios extras.

Fonte: 99

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu