Multilaser investe R$ 15 milhões na startup de bikes elétricas E-moving

A Multilaser anunciou nesta sexta-feira (4) o primeiro investimento do programa de capital de risco criado pela empresa em conjunto com a Bertha Capital. O aporte de R$ 15 milhões foi destinado a E-moving, startup especializada em serviços de assinaturas de bicicletas elétricas (e-bikes) para empresas.

Criada em 2015 e com atuação principalmente em São Paulo, a E-moving atente toda região do país que tenha demanda para o uso das bicicletas. Com clientes como Microsoft, Empiricus, Daki e ModalGR, a startup recebe uma mensalidade pelo uso das e-bikes e proporciona serviço de manutenção, rastreamento e trava, além da possibilidade de personalizar as bicicletas com as marcas das empresas.

“Sentimos um amadurecimento do mercado B2B nos últimos meses, com o fortalecimento da pauta ESG (Ambiental, Social e Governança, em tradução livre) nas empresas, demanda por novos benefícios e o crescimento das operações de delivery. Por isso, decidimos dar uma guinada para esse setor e o aporte será muito importante para acelerar ainda mais a nossa trajetória”, afirma Gabriel Arcon, CEO da startup, o investimento irá possibilitar a expansão do negócio.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

“É muito satisfatório poder investir em uma empresa com a sustentabilidade em seu DNA. A pauta ESG é cada vez mais valorizada pelas pessoas e empresas e a E-moving faz parte desse movimento. Além do aporte, este projeto também é muito especial para a Multilaser, pois contribuiremos para a criação de um novo modelo de e-bike que, certamente, vai ajudar a startup a ampliar a sua capacidade de atendimento e a conquistar de novos negócios”, destaca Alexandre Ostrowiecki, CEO da Multilaser.

Planejamento do investimento da Multilaser

E-moving esperar chegar em 2 mil e-bikes alugadas em 2022, com apoio da Multilaser. (Imagem: Reprodução/E-moving)

O principal plano da startup para 2022 é chegar em 2 mil e-bikes alugadas, com perspectivas de triplicar esse número no ano seguinte: “Existe uma demanda reprimida de empresas que podem utilizar as nossas e-bikes para ganhar produtividade, reduzir custos e oferecer uma melhor experiência para os colaboradores. Fora do Brasil, as bicicletas elétricas já representam 35% do mercado de mobilidade urbana, enquanto aqui não são nem 1%. Queremos ser referência em mobilidade sustentável no país”, completa Arcon.

Como comentado no início da matéria, o aporte é o primeiro investimento do fundo de risco criado pela Multilaser em conjunto da Bertha Capital. No anúncio oficial, realizado no fim de fevereiro, foi detalhado que o programa de capital vai priorizar soluções de finanças (fintechs), varejo (retailtechs) e de logística (logtechs), que poderão receber aportes de R$ 5 milhões a R$ 30 milhões — o da E-moving foi de R$ 15 milhões.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também