Novo Venom da Marvel é tão poderoso que faz o original parecer ridículo

A próxima grande ameaça enfrentada por Venom, agora um ex-vilão da Marvel, tem poderes imensos, é horrível, e seu simbionte faz o rival do Homem-Aranha parecer minúsculo em termos de poder. No novo arco de histórias, escrito por Al Ewing e desenhado pelo icônico Bryan Hitch, vemos as verdadeiras intenções do novo personagem.

Atenção: spoilers a seguir!

Na HQ Venom nº 5, publicada nos EUA, ficamos sabendo mais de Meridius, ou Rei de Preto (King in Black, no inglês), personagem que surgiu na primeira edição da trama. Mas antes de falar dele, uma recapitulação. Eddie Brock viu o deus-simbionte cósmico Knull dominar a Terra e quase matar diversos heróis. Brock/Venom foi capaz de derrotá-lo com a ajuda de seu filho Dylan, antes deste se tornar ele mesmo o próximo Rei de Preto.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Nas primeiras quatro edições da nova série, Eddie permitiu que a Life Foundation destruísse seu corpo físico, enquanto sua mente e consciência continuam a sobreviver dentro da mente-colmeia simbionte. Seu filho Dylan misturou-se com o simbionte, tornando-se o mais novo Venom da Terra. No final da primeira edição, não estava claro se Meridius é um novo amigo ou um novo inimigo mortal para Eddie Brock. Mas a edição mais recente definitivamente mostra uma maldade no personagem ainda pior do que a de Knull.

Meridius mostra sua cara na HQ da Marvel Venom nº 5 (Imagem: Reprodução/Marvel)

Dylan Brock sofreu bastante ao ver o corpo de seu pai ser destruído na frente dele. Já Meridius está claramente gostando de causar dor a esta família. Mas como ele fez isso? É aí que vem a reviravolta: ele usou seu poder de viagem no tempo, a capacidade de imitar outros seres e o perigoso simbionte vermelho Bedlam para alterar a cronologia da vida dos Brocks, com o intuito de destruir pai e filho e ganhar o controle de Venom.

Nesta última edição, vemos os pensamentos de Meridius afirmando como ele odeia os outros Reis de Preto, como Wilde e Tyro. Assim, o superser faz o Venom tradicional parecer ridículo em comparação, principalmente por este poder de viagem no tempo, algo que nem Knull poderia fazer, além de sua habilidade de criar Bedlam de sua própria matéria e deixá-lo para trás sem precisar estar por perto. Em resumo, Meridius é o simbionte mais aterrorizante já visto na Marvel, e se habia dúvidas disso, a imagem acima, que encerra Venom nº 5, parece eliminá-las com facilidade.

Fonte: ScreenRant

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também