O céu não é o limite | Marte, turismo espacial, cometa e James Webb marcam 2021

2021 trouxe muitas descobertas incríveis para a astronomia, mas o ano foi principalmente marcado por missões espaciais para lá de empolgantes. Entre elas, estão três que chegaram a Marte e o lançamento do telescópio James Webb — que promete revolucionar a astronomia durante esta década.

Há muito mais para relembrar, então, sem mais delongas, vamos às principais notícias astronômicas de 2021.

As notícias espaciais mais importantes de janeiro de 2021

1. Desdobramentos do fim do Observatório de Arecibo

Imagem aérea do Arecibo destruído  (Imagem: Reprodução/Maxar Technologies)

O Observatório de Arecibo tinha problemas de fabricação, de acordo com as equipes de investigação forense que investigava o desabamento. Eles descobriram que o procedimento de encaixe não foi feito de forma adequada, e provavelmente foi esse o motivo da degradação do componente. O diretor do observatório afirmou que talvez não haja uma resposta simples para explicar o desastre.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Tanto o governo de Porto Rico quanto equipes de cientistas querem reconstruir o observatório, ou construir algo ainda melhor no local. Mas ainda é cedo para dizer se um novo radiotelescópio será construído no lugar do Arecibo, até porque um projeto como este depende muito mais de políticas públicas e investimento do governo. De qualquer forma, ainda há instrumentos funcionais no Arecibo.

2. Novo tipo de estrela no coração de uma nebulosa

Imagens da nebulosa IRAS 00500+6713; uma estrutura semelhante a um anel é vista em seu interior (Imagem: Reprodução/Astronomy & Astrophysics)

Astrônomos investigaram uma estrela peculiar dentro de uma nebulosa e descobriram que ela é resultado da colisão de duas anãs brancas, algo que é considerado bastante raro. Normalmente, esse tipo de colisão resulta em uma supernova, mas uma estrela surgiu desse impacto, emitindo raios-X incomuns e com brilho maior que o esperado. Ela também tem uma composição única, dominada por oxigênio e neon.

3. Brasil vai participar do programa Artemis

A participação do Brasil no programa foi oficializada e será destinada ao desenvolvimento de equipamentos para auxiliar o programa que levará astronautas de novo à Lua. Segundo a Agência Espacial Brasileira (AEB), são 19 projetos previstos, incluindo pequenos robôs que ajudarão na exploração lunar. Em entrevista exclusiva com o Canaltech, Carlos Moura, presidente da Agência Espacial Brasileira, falou sobre o papel do Brasil neste acordo com a NASA para o Artemis.

4. Observada uma galáxia no fim de sua vida pela primeira vez

Representação artística da galáxia ID2299 (Imagem: Reprodução/ESO/M. Kornmesser)

Cientistas que estudavam gases frios distantes acabaram descobrindo “sem querer” uma galáxia “moribunda”. A galáxia ID2299 está perdendo uma grande quantidade do gás necessário para formar novas estrelas, provavelmente por causa de uma colisão entre duas galáxias. É a primeira vez que algo assim foi observado e isso pode mudar a compreensão da evolução de galáxias.

5. Imagem direta de planeta jovem com luas se formando

A imagem à esquerda mostra toda a luz do planeta DH Tau b, tanto não polarizada quanto polarizada. A imagem do meio mostra apenas luz polarizada, enquanto a da direita mostra a direção da luz polarizada (Imagem: Reprodução/ESO/VLT/SPHERE/Van Holstein)

O exoplaneta DH Tau b, localizado a 437 anos-luz da Terra, é bastante jovem, com apenas 2 milhões de anos, mas tem pelo menos onze vezes a massa de Júpiter e parece estar formando luas ao seu redor. Por ser jovem, ainda há um brilho de luz — mas ela é polarizada, ou seja, as ondas de luz vibram apenas em uma única direção. Essa é a primeira vez que astrônomos conseguem uma imagem desse tipo.

As notícias espaciais mais importantes de fevereiro de 2021

Três missões chegam em Marte

Arte conceitual da missão Tianwen-1 (Imagem: Reprodução/Nature Astronomy)

Em fevereiro, foi a vez das missões lançadas a Marte em 2020 chegarem ao destino — a Hope Mars, dos Emirados Árabes Unidos; a Tianwen-1, da China; e a Mars 2020, da NASA. Esta última enviou o rover Perseverance para buscar sinais de vida marciana antiga e o helicóptero Ingenuity para realizar o primeiro voo em outro planeta.

Enquanto a Hope Mars enviou um satélite para estudar a atmosfera e clima de Marte, a Tianwen-1 levou um rover e uma sonda orbital que trabalham juntos para estudos da geologia de Marte e do que há abaixo da superfície.

O Perseverance é o quinto rover da NASA a pousar em Marte e enviou sua primeira imagem panorâmica em 360º ainda em fevereiro, unindo 142 fotos em uma só.

As notícias espaciais mais importantes de março de 2021

1. Asteroide Apophis se aproxima da Terra

Órbita do asteroide Apophis (Imagem: Reprodução/TheSkyLive.com)

Considerado como potencialmente perigoso para a Terra, o asteroide Apophis passou pela órbita da Terra com segurança. O pedregulho espacial tem cerca de 340 metros de largura, mas sua passagem foi 44 vezes mais distante da Terra do que a Lua.

Após sua descoberta em 2004, cálculos apontaram uma pequena chance de colisão em 2029, mas os astrônomos agora concluíram que não haverá nenhum risco de impacto neste século e até já retiraram o Apophis da lista de objetos potencialmente ameaçadores.

2. O maior asteroide que passou perto da Terra

O asteroide 2001 FO32 a cerca de 2,5 milhões de km de distância da Terra (Imagem: Reprodução/Virtual Telescope Project/Gianluca Masi)

Apesar da fama de perigoso, o Apophis não é tão grande assim quando comparado ao 231937 (2001 FO32), de 1 km de diâmetro. Ele passou por nós a uma distância de mais ou menos 2 milhões de km, ou aproximadamente cinco distâncias lunares. Bem mais perto que o Apophis, mas, ainda assim, sem apresentar qualquer risco.

Essas aproximações são interessantes para os astrônomos porque representam uma oportunidade de observar asteroides mais de perto. O 231937 (2001 FO32), por exemplo, foi fotografado e sua órbita pôde ser melhor calculada.

3. Possível fim do mistério sobre o Oumuamua

A linha do tempo proposta conta a história do ‘Oumuamua ao longo do tempo (Imagem: Reprodução/S. Selkirk/ASU

O primeiro visitante interestelar descoberto pela humanidade intrigou tanto os cientistas que alguns até cogitaram se tratar de uma espécie de veleiro construído por alienígenas. Contudo, um estudo publicado em março forneceu uma explicação mais provável: ele seria um pedaço de gelo de nitrogênio arrancado de um exoplaneta semelhante a Plutão.

As notícias espaciais mais importantes de abril de 2021

1. Primeiro voo do Ingenuity em Marte

A NASA realizou o primeiro voo do Ingenuity em Marte, uma aguardada demonstração de um helicóptero voando em uma atmosfera desafiadora. Esta foi a primeira vez que uma aeronave fez um voo motorizado e controlado em outro planeta.

Durante a demonstração, o helicóptero subiu cerca de 3 metros acima da superfície marciana, sustentando um voo estável por 30 segundos. Ao descer, registrava um total de 39,1 segundos. Desde então, o Ingenuity já voou 18 vezes, superando seus próprios recordes de distâncias e tempo de voo.

2. Novas imagens do famoso buraco negro M87*

(Imagem: Reprodução/GSFC/SVS/M.Subbarao/NASA/CXC/SAO/A.Jubett)

O buraco negro supermassivo que ficou famoso ao ser o primeiro objeto de seu tipo a ser fotografado teve novas imagens relevadas. Através de um conjunto de dados em diferentes ondas do espectro eletromagnético, coletados por vários instrumentos, os cientistas descobriram muito mais sobre seus jatos relativísticos e outros processos.

3. Perseverance produz oxigênio em Marte

Isso mesmo, o robô produziu oxigênio a partir da atmosfera do planeta, rica em dióxido de carbono (CO2) — mais precisamente, composta em 96% de dióxido de carbono. Há um instrumento a bordo do Perseverance que separa os átomos de oxigênio nas moléculas de CO2 (que é um átomo de carbono e dois de oxigênio).

O aparelho produziu cerca de cinco gramas em uma hora de funcionamento, o suficiente para fornecer 10 minutos de oxigênio para um eventual astronauta. Ele foi projetado para gerar até 10 gramas de oxigênio por hora.

4. Vazamento de ar na ISS

O módulo russo Zvezda (Imagem: Reprodução/NASA)

Vazamentos de ar já estavam ocorrendo na Estação Espacial Internacional (ISS) devido a um problema de rachaduras no módulo russo Zvezda. Elas foram seladas pelos cosmonautas a bordo, mas, mesmo assim, o vazamento continuou acontecendo durante o mês de abril.

Não demorou muito até que identificassem mais três possíveis fontes de vazamento de ar na câmara intermediária do módulo russo. Os problemas de vazamento no módulo começaram em 2019 e, de acordo com Dmitry Rogozin, diretor da agência espacial russa Roscosmos, é possível que a causa seja um micrometeorito que pode ter atingido a estação.

As notícias espaciais mais importantes de maio de 2021

1. Starship SN15 pousa em segurança em teste de voo

O protótipo SN15 do foguete Starship, da SpaceX, conseguiu realizar o primeiro voo de teste e pouso com perfeição, após sucessivas explosões de antecessores. Ele atingiu cerca de 10 km de altitude acima da base de testes e pousou em grande estilo cerca de seis minutos depois.

2. Estrela espaguetificada por buraco negro

Conceito artístico de um buraco negro e uma estrela capturada pela gravidade e em processo de espaguetificação (Imagem: Reprodução/DESY Science Communication Lab)

Pela primeira vez na história, astrônomos conseguiram a imagem de uma estrela sendo espaguetificada antes de virar “comida” de um buraco negro. O fenômeno já havia sido previsto pela teoria — as chamadas forças de marés puxam a extremidade da estrela que está mais próxima do buraco negro com tanta força que o objeto é dilacerado antes de ser devorado.

3. OSIRIS-REx deixa Bennu e começa viagem de volta à Terra

Depois do sucesso da missão de coletar amostras do asteroide Bennu, a sonda OSIRIS-REx iniciou sua jornada de volta ao nosso planeta, a uma velocidade de 1.000 km/h, aproximadamente. Ela se aproximará da Terra no dia 24 de setembro de 2023.

4. Rover chinês Zhurong pousa em Marte

A China se tornou o segundo país a pousar em Marte, com o pouso seguro do rover Zhurong. Alguns vídeos e imagens foram compartilhadas pela agência espacial chinesa poucos dias depois, e logo em seguida o rover deixou seu módulo de pouso para começar a explorar a superfície marciana.

5. Imagem da Via Láctea sugere novo fenômeno cósmico

Imagem do centro galáctico revela eventos nunca antes observados (Imagem: Reprodução/NASA/CXC/UMass/QD Wang/NRF/SARAO/MeerKAT)

Esta imagem fabulosa da nossa galáxia parece indicar um fenômeno cósmico nunca antes observado. O retrato revela formações compostas por fios de gás superaquecidos, campos magnéticos e nuvens de gás que se estendem por cerca de 700 anos-luz acima e abaixo do plano galáctico.

As notícias espaciais mais importantes de junho de 2021

1. Foto de Ganimedes após 20 anos

Registro da superfície de Ganimedes feito pela JunoCam (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)

A sonda Juno fotografou Ganimedes, uma das principais luas de Júpiter, após 20 anos desde a última imagem do satélite natural joviano. As duas fotos revelam detalhes como crateras, terrenos escuros e estruturas que podem estar relacionadas às placas tectônicas da lua.

2. Mais de 500 rajadas rápidas de rádio detectadas

De acordo com o novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment), o instrumento detectou mais de 500 eventos de rajadas rápidas de rádio durante seu primeiro ano de atuação. Os astrônomos ainda não sabem ao certo o que causa esses eventos, mas, no total, já são mais de 600 ocorrências encontradas.

3. Relatos de OVNIs confirmados pelo Pentágono

Imagem de um encontro entre o jato militar Navy F/A-18 Super Hornet e um objeto desconhecido (Imagem: Reprodução/New York Times/U.S. Department of Defense)

Em uma das notícias que mais repercutiram no primeiro semestre, uma força-tarefa do Pentágono publicou um relatório sobre o avistamento de objetos voadores não identificados (OVNIs) avistados no céu dos EUA, principalmente por militares do país. Vários pilotos das forças armadas relataram as aparições ao público.

Antes da publicação do relatório, o Pentágono confirmou a veracidade dos avistamentos, mas ninguém soube explicar o que seriam os tais objetos. Oficiais da inteligência dos Estados Unidos disseram que não havia evidências de que os fenômenos aéreos tenham relação com seres extraterrestres, mas também não souberam explicar os movimentos estranhos observados nos objetos.

O relatório final veio a público no mês seguinte, com 144 relatos de militares feitos entre 2004 e 2021, com 143 deles ainda sem explicação. Não foi apresentada nenhuma pista que apontasse para naves alienígenas como as responsáveis, mas também não foi descartada essa possibilidade.

4. Descoberto tipo de supernova previsto há 40 anos

A supernova se localiza no círculo vermelho (Imagem: Reprodução/Hubble Space Telescope/STScI/Daniele Cavalcante)

Cientistas encontraram um novo tipo de supernova, jamais observado antes, previsto em 1980 pelo astrofísico japonês Ken’ichi Nomoto — a supernova de captura de elétrons. A previsão ficou no papel por 40 anos e só agora foi confirmada em um novo artigo publicado na revista Nature Astronomy, que relata a observação do objeto.

5. Colisão entre buraco negro e estrela de nêutrons

Também pela primeira vez foi confirmado algo que só existia no mundo da teoria: a colisão entre um buraco negro e uma estrela de nêutrons. A descoberta se deu através de duas ondas gravitacionais, detectadas pelos intrumentos do LIGO, Virgo e Kagra.

As notícias espaciais mais importantes de julho de 2021

1. Descoberta a menor e mais densa anã branca

Ilustração da anã branca ZTFJ190132.9, a menor e mais densa já encontrada, em comparação com a nossa Lua em tamanho (Imagem: Reprodução/Giuseppe Parisi)

Os astrônomos encontraram a menor e mais densa anã branca já observada, localizada apenas a 134 anos-luz da Terra — logo ali ao lado. Ela tem 4.300 km de largura, ligeiramente maior que a nossa Lua, mas possui cerca de 1,35 massa solar. Em outras palavras, o objeto tem um terço do tamanho da Terra e é mais massivo que o Sol.

O mais fascinante é que essa anã branca pode explodir em supernova, mas infelizmente isso só deve acontecer daqui a alguns milhões de anos. Sorte de quem estiver vivo para ver.

2. Cometa gigante vindo da Nuvem de Oort

O objeto C/2014 UN271 foi descoberto há algum tempo, mas só em julho deste ano os astrônomos confirmaram que se trata de um cometa — o maior já visto até hoje. Ele tem de 100 a 200 km, ou 10 vezes o diâmetro da maioria dos cometas. Atualmente, está na órbita de Netuno e passará por dentro da órbita de Urano em dezembro de 2022.

Além de gigante, o cometa vem da Nuvem de Oort, uma região sobre a qual pouco sabemos porque é tão longe do Sol que os astrônomos não conseguem enxergar nenhum dos objetos que por lá vagueiam. O cometa, agora conhecido como Bernardinelli-Bernstein, será uma grande oportunidade de aprender mais sobre essa região.

3. Nova lua de Júpiter confirmada

Kai Ly dedicou suas férias à caça de uma nova lua em Júpiter, e conseguiu coletar dados sobre o objeto. Em julho de 2021, as evidências do objeto foram consideradas bastante sólidas e a União Astronômica Internacional confirmou a autenticidade no final do ano, oficializando a nova lua joviana e levando o número de satélites naturais ao redor de Júpiter para 80.

Esta é a primeira lua planetária descoberta por astrônomos amadores, de acordo com Ly.

As notícias espaciais mais importantes de agosto de 2021

1. Treta entre SpaceX e Blue Origin

A Blue Origin e a Dynetics resolveram protestar contra a decisão da NASA, que selecionou a SpaceX para desenvolver o lander comercial HLS que será usado para levar astronautas novamente para a superfície lunar. Com isso, o processo de desenvolvimento ficou suspenso para que a agência fiscalizadora federal dos Estados Unidos pudesse julgar os protestos.

Em agosto, a entidade fiscalizadora comunicou que rejeitou os protestos das empresas, então a Blue Origin decidiu ir ao Tribunal de Ações Federais dos Estados Unidos. A companhia de Jeff Bezos acabou perdendo essa batalha também, e o caso parece encerrado, mas os atrasos já impactaram o cronograma do programa Artemis — que já era bem apertado, por sinal.

2. Observados os momentos iniciais de uma supernova

A supernova 1987 A, do tipo II (Imagem: Reprodução/NASA, ESA, P. Challis, and R. Kirshner (Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics)

Pela primeira vez, astrônomos conseguiram capturar dos momentos iniciais de uma supernova (SN2017jgh), em detalhes nunca observados antes. Eles registraram a explosão luminosa inicial, vista como a onda de choque inicial que viaja pela estrela antes de explodir. O estágio inicial de uma supernova acontece muito rápido, por isso é difícil registrar o fenômeno.

3. Buracos negros supermassivos no início do universo

Lentes gravitacionais mostraram aos astrônomos sinais resultantes de dois buracos negros supermassivos que se alimentaram a quase 12 bilhões de anos-luz de distância, o que também significa que isso ocorreu há 12 bilhões de anos. A radiação percorreu o cosmos, mas foi uma lente gravitacional que, ao ampliar a imagem da fonte de luz, revelou o evento aos instrumentos científicos.

4. Rússia acusa astronauta da NASA de perfurar estrutura de nave na ISS

Um artigo publicado na TASS, mídia estatal russa, acusa a astronauta Serena Auñón-Chancellor, da NASA, de danificar uma nave russa acoplada à ISS para antecipar seu retorno à Terra, devido a uma suposta crise emocional. A alegação veio após críticas da mídia dos EUA em relação às dificuldades dos russos no acoplamento do seu novo módulo Nauka à ISS.

As notícias espaciais mais importantes de setembro de 2021

1. Tipo inédito de supernova detectado

Ilustração da estranha supernova (Imagem: Reprodução/Bill Saxton/NRAO/AUI/NSF)

Uma estranha supernova, nunca vista antes, foi detectada pelos astrônomos em um sistema binário. A estrela que explodiu era mais massiva que sua companheira, tornando-se uma estrela de nêutrons ou até mesmo um buraco negro. A segunda estrela teve seu material sugado pelo objeto que restou da primeira.

Quando o material da estrela mais leve é ​​puxado pela companheira, acaba por se espalhar em todas as direções, formando um toro de gás e poeira orbitando os dois objetos, até ocorrer a colisão. O núcleo da estrela menor se rompeu e ela explodiu em supernova, mas não antes do núcleo rompido formar um disco de acreção em torno da irmã maior. Isso resultou na emissão de um jato relativístico.

2. Rover Perseverance coleta sua primeira amostra de Marte

A primeira amostra obtida pelo Perseverance (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech/ASU)

Após uma primeira tentativa de coletar uma amostra de rocha em Marte, que acabou se desfazendo no coletor do rover, o Perseverance conseguiu coletar e armazenar material marciano no seu tubo. Os próximos passos dos cientistas é estudar a composição da amostra.

3. SpaceX lança missão espacial 100% composta por civis

A SpaceX entrou novamente para a história ao realizar a primeira viagem espacial a levar apenas pessoas comuns a bordo de uma nave, sem nenhum astronauta profissional. A missão Inspiration4 durou três dias e permitiu que os tripulantes experimentassem a sensação de ver o planeta do espaço através de uma cúpula transparente instalada na cápsula Dragon.

As notícias espaciais mais importantes de outubro de 2021

1. Sonda BepiColombo chega a Mercúrio

Imagem feita a cerca de 2.418 km de Mercúrio, que mostra parte do hemisfério norte do planeta (Imagem: Reprodução/ESA/BepiColombo/MTM)

A sonda BepiColombo, lançada em 2018 com destino a Mercúrio, chegou ao planeta no dia 1º de outubro. Ela o sobrevoou para conseguir assistência gravitacional e já capturou as primeiras fotos, exibindo algumas das grandes crateras de impacto na superfície de Mercúrio.

2. Capitão Kirk no espaço

Após semanas de especulações e expectativas, a Blue Origin lançou a missão NS-18, com o ator Willian Shatner, o eterno Capitão Kirk, de Star Trek, a bordo — para extase dos fãs da série icônica de ficção científica. A tripulação também contou com outros turistas espaciais, que viajaram ao espaço suborbital a 106 km de altitude e experimentaram alguns minutos de microgravidade.

3. Astrônomos registram imagem direta de exoplaneta “bebê”

Imagem do exoplaneta 2M0437b feita pelo telescópio Subaru, na luz infravermelha (Imagem: Reprodução/Subaru Telescope)

Uma equipe de cientistas encontrou um exoplaneta tão jovem que pode ser considerado “recém-nascido, apenas a cerca de 400 anos-luz de nós. Além de ser observado muito jovem, foi utilizada a observação direta, o que é sempre um grande feito quando se trata de observar exoplanetas.

As notícias espaciais mais importantes de novembro de 2021

1. Explosão solar com nuvem canibal e aurora boreal intensa

Uma explosão solar imensa partiu do Sol em direção ao nosso planeta. Na verdade, foi uma série de explosões, resultando em uma grande tempestade solar de classe X1, um dos tipos mais poderosos deste fenômeno. Em uma das ejeções de massa coronal, nossa estrela ejetou uma “nuvem canibal”, que voou tão rápido em nossa direção que devorou as duas nuvens anteriores.

Detalhe da mancha solara que resultou na erupção (Imagem: Repropdução/Pepe Manteca/Creative Commons/Flickr)

Não houve nenhum risco para nosso planeta ou nossos instrumentos, mas as tempestades geraram incríveis auroras boreais que impressionaram até mesmo os astronautas que estavam na Estação Espacial Internacional.

2. NASA lança missão DART para colidir com um asteroide

A missão DART, planejada há alguns anos pela NASA, foi finalmente lançada para colidir uma nave contra um asteroide. A ideia é saber se esse tipo de impacto é o suficiente para desviar uma rocha espacial em rota de colisão com a Terra (não que o asteroide alvo do DART esteja vindo em nossa direção, vale ressaltar). A colisão deve ocorrer em 2022.

As notícias espaciais mais importantes de dezembro de 2021

1. Cometa Leonard visível a olho nu

Uma das melhores surpresas de 2021, o cometa Leonard, que gerava algumas expectativas nos astrônomos, tornou-se mais emocionante do que eles imaginavam. Não foi um cometa fácil de observar a olho nu, mas muitos astrofotógrafos munidos com bons equipamentos conseguiram registrar imagens impressionantes. Você pode conferir algumas das fotos do cometa Leonard aqui.

2. Sonda da NASA “toca” o Sol pela primeira vez ao atravessar coroa solar

Um grande marco para a NASA: a sonda Parker Solar Probe fez história ao “tocar” o Sol pela primeira vez, voando através da coroa solar (a atmosfera superior da nossa estrela), e coletando amostras de partículas e campos magnéticos. Um grande passo para melhor compreensão do Sol.

3. James Webb no espaço

A última visão que tivemos do James Webb, logo após sua separação do estágio superior do foguete (Imagem: Reprodução/NASA)

A espera finalmente chegou ao fim. Após inúmeros atrasos e adiamentos, o revolucionário telescópio espacial James Webb foi lançado no dia de Natal, e já está a caminho de seu destino. Você pode até mesmo acompanhar o telescópio durante a jornada em uma página disponibilizada pela NASA

O Webb precisa de cerca de um mês para se posicionar no local correto em órbita e, então, levará seis meses para começar a trabalhar, de fato. Ou seja: podemos aguardar suas primeiras imagens do universo entre maio e junho de 2022!

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também