Olho tremendo: por que a pálpebra fica “pulando” de vez em quando?

Muito provavelmente, você já sentiu seu olho tremer — ou pode estar sentindo isso bem agora —, sem nenhum motivo aparente. Para ser mais preciso, é como se a pálpebra “pulasse” e não fosse possível controlar essa contração, no mínimo, irritante.

Marcada por contrações involuntárias da pálpebra, geralmente na parte inferior, esta condição recebe o nome de miocimia palpebral. É o tipo mais comum de tremor ocular e costuma ter relação com alguns fatores comportamentais, como estresse, falta de sono ou consumo em excesso de café (cafeína).

Miocimia palpebral é o nome da condição que faz a pálpebra “pular” e o olho “tremer” (Imagem: Reprodução/Twenty20photos/Envato Elements)

Vale explicar que a condição tende a afetar um olho de cada vez. Isso porque o espasmo se origina no músculo ao redor do olho. Caso a origem fosse o nervo que controla o movimento de piscar, o problema afetaria os dois olhos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A boa notícia é que, na maioria dos casos, esses espasmos não são “um sinal de algo sério”, conforme explica Stephanie Erwin, optometrista do Cole Eye Institute da Cleveland Clinic, para o The New York Times.

Quanto tempo a pálpebra pode ficar “pulando”?

De acordo com os especialistas, os espasmos da pálpebra podem se prolongar por horas, dias ou até meses, dependendo do quadro. “Se a contração persistir por um longo período ou for acompanhada por sintomas adicionais, é uma boa ideia ser examinado por um oftalmologista para ter certeza de que nada mais está acontecendo”, explica Erwin.

Para a especialista, além da duração da miocimia palpebral, outros sinais devem levar o paciente a buscar por ajuda médica, como:

  • A contração começa a se espalhar por outros músculos da face;
  • Os dois olhos se contraem ao mesmo tempo;
  • A pálpebra fica caída;
  • Os olhos ficam vermelhos ou irritados.

O que faz o olho tremer?

Consumo excessivo de café e estresse podem causar as contrações musculares involuntárias (Imagem: Reprodução/Wirestock/Freepik)

A causa exata do que leva o olho tremer nem sempre é possível de ser identificada, segundo a oftalmologista Alice Lorch, do hospital Massachusetts Eye and Ear. Isso porque diferentes fatores podem contribuir, somar e agravar o quadro. De acordo com a médica, as causas mais comuns são:

  • Estresse;
  • Ingestão excessiva de cafeína;
  • Falta de sono;
  • irritação causada na pálpebra por uma lente de contato;
  • Doenças oculares, como olho seco.

Para explicar: olho seco é uma doença ocular causada pela falta de lubrificação na superfície dos olhos. A condição é bastante comum em pessoas que passam a maior parte do dia olhando para telas, como o computador e o celular. Nessa condição, a tendência é que a pessoa pisque menos do que o necessário, o que resseca os olhos e pode trazer algumas complicações, como a miocimia palpebral.

Existe tratamento?

Para a maioria dos casos, a miocimia palpebral, simplesmente, desaparece, sem nenhuma intervenção médica. “As contrações musculares são um sinal do seu corpo pedindo para você desacelerar”, lembra o médico Raj Maturi, da Academia Americana de Oftalmologia. Dessa forma, reduzir o estresse pode ser uma boa alternativa para acelerar a “cura”.

Além disso, o paciente pode reduzir a quantidade de ingestão de cafeína — limitando o consumo para duas xícaras de café por dia — ou ainda usar colírios lubrificantes, sem o uso de conservantes.

Em casos extremos e raros, médicos podem realizar aplicações de botox para, literalmente, congelar os músculos e interromper as contrações involuntárias. No entanto, vale sempre consultar um oftalmologista em casos de dúvidas e na busca da orientação mais adequada para o seu caso.

Fonte: NYT  

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu