Os 10 melhores animes shoujo para assistir

Animes nunca foram algo exclusivamente de meninos. Tão antigas quanto as histórias de lutinhas protagonizadas por garotos também são as animações voltadas para o público feminino — e igualmente variadas. Do romance básico às guerreiras mágicas que usam poderes das estrelas para salvar o mundo, os animes shoujo são um universo vasto e com diversas opções para quem procura uma boa dose de diversão.

Por isso mesmo, é muito fácil se perder e não ter ideia de por onde começar. São tantas opções com estilos diferentes e voltados para públicos tão distintos que fazem com que se aventurar por esse mundo seja um desafio. Levando em conta que muitas das produções ainda carregam o nome em japonês, fica cada vez mais parecendo que se trata de algo hermético feito apenas para iniciados.

Só que não há mistério algum. Justamente por serem tão populares, os animes shoujo se tornam ótimas portas de entrada para quem quer começar a conferir um desenho oriental. E a boa notícia é que você pode partir da fantasia inocente até discussões sobre relacionamento e maturidade. Em outras palavras, há um anime para todo mundo, basta saber por onde começar.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

E para ajudá-lo a se situar nesse mar de opções, o Canaltech lista os melhores animes shoujo para garantir que você comece já com o pé direito.

10. Tsubasa Reservoir Chronicle

Um dos estúdios de mangá mais famosos do Japão voltado para o público feminino é a CLAMP. Trata-se de uma empresa formada apenas por mulheres que se dedicaram a criar histórias fantásticas voltadas e protagonizadas por meninas — e todas elas se tornaram clássicas e adoradas no mundo inteiro.

Com Tsubasa Reservoir Chronicle, não foi diferente. Até porque o anime é um grande crossover envolvendo todas as produções do grupo, juntando de CardCaptor Sakura, Chobits e Guerreiras Mágicas de Rayearth em um só lugar. Para isso, ele cria um mundo totalmente novo em que esses personagens habitam e se relacionam.

Esse é o grande charme da obra, pois é interessante ver em quais pontos os heróis se assemelham às versões originais e em que eles diferem. E por mais que esse seja o grande atrativo da obra, isso não significa que os novatos vão ficar perdidos. Isso porque o modo como esse mundo mágico é construído já é encantador por si só, com personagens carismáticos e que te fazem querer saber o que acontece no episódio seguinte. É quase como um grande parque de diversão shoujo.

9. CardCaptor Sakura

Possivelmente o shoujo mais famoso do Brasil graças à exibição do anime na TV aberta, CardCaptor Sakura é também uma excelente porta de entrada para o gênero. Ele conta a história de Sakura, uma jovem menina que se vê envolvida em uma trama envolvendo um conjunto de cartas mágicas que precisam ser aprisionadas — e que somente ela é capaz de fazer isso.

É claro que esse é só o começo da história, que logo se desenvolve para uma corrida contra um rival e a revelação de que há muitos seres mágicos à sua volta enquanto os seus próprios poderes se desenvolvem. E tudo isso com diversos personagens que são muito carismáticos e lembrados até hoje com muito carinho.

8. Guerreiras Mágicas de Rayearth

Outra obra da CLAMP, Guerreiras Mágicas de Rayearth foi um dos primeiros shoujos a fazerem sucesso no Brasil. E embora o título seja bem autoexplicativo, vale destacar que ele é um belo isekai, ou seja, uma história na qual suas protagonistas são levadas para outro mundo e precisam encontrar uma forma de voltar para casa.

Isso dá ao anime um tom aventuresco muito divertido e que não deixa a desejar em nada para os shounens que seguem a mesma fórmula. Até porque o trio de protagonistas passa a ganhar mais poderes e habilidades, o que rende ótimos momentos de ação, com direito inclusive a batalhas de robô gigante.

7. Lovely Complex

Apesar de os shoujo serem animes que vão muito além das histórias de romance, não há como negar que esse gênero ainda faz muito sucesso — e Lovely Complex é uma das obras que melhor se aproveita disso para criar uma história leve e divertida. A história é focada em um casal bem contrastante: de um lado, a garota que é muito alta para a sua idade e, do outro, o rapaz que é baixinho.

E toda a dinâmica gira em torno das situações envolvendo essa diferença. A princípio, eles são só amigos que zoam suas alturas e que chegam a fazer apostas sobre quem vai conseguir um namorado primeiro, mas que obviamente vão acabar se apaixonando em algum momento. Como o próprio nome sugere, é um amor que nasce do complexo de cada um dos protagonistas, mas que nem por isso leva a história para um dramalhão.

O grande charme de Lovely Complex é justamente essa leveza com que ele desenvolve esse relacionamento. Ainda que aborde questões sérias e até desconstrua alguns estereótipos, tudo é construído de uma forma muito gostosa de acompanhar.

6. Fruits Basket

A proposta de uma família de pessoas amaldiçoadas que se transforma em animais sob certas circunstâncias não é lá muito novo — a próxima animação da Pixar é basicamente isso —, mas Fruits Basket consegue ser bastante único dentro dessa fórmula graças ao carisma de seus personagens.

A trama gira em torno de Tohru Honda, uma jovem garota que perde os pais e acaba indo morar com uma família um tanto incomum. Todos os homens são amaldiçoados e se transformam em animais do horóscopo chinês sempre que são abraçados por alguém do sexo oposto.

A partir desse absurdo, o anime se aproveita bem daquilo que um shoujo sabe fazer de melhor e explora a relação da protagonista com cada membro da família Souma e mostra que essa transformação não é bem um problema, mas o que torna cada um deles único. Isso, é claro, ignorando toda a confusão que essa condição oferece.

5. Ouran Koukou Host Club

Apesar do nome um pouco complicado, Ouran Koukou Host Club traz uma boa dose de comédia para o estilo shoujo ao apresentar a protagonista pobre que acaba dentro de uma escola para milionários. A premissa até parece coisa de novela, mas ganha contornos típicos de anime quando ela se torna escrava do clube de host — em que garotos atendem e entretêm as meninas — depois de quebrar um vaso caríssimo.

O detalhe é que o colégio em questão é exclusivo para homens e ela entra disfarçada de menino. Assim, toda a tensão (e o humor) do anime está nas peripécias que a heroína e seus amigos precisam fazer para manter o segredo ao mesmo tempo em que ela se torna mais o host mais popular do colégio.

A premissa pode soar um pouco estranha para nós, já que a ideia dos clubes de host é algo bem específico da cultura japonesa, mas não é nada que seja de outro mundo ou que impeça de curtir a história. Além disso, todas as piadas e situações originadas desse lugar tão peculiar é o que dão o charme a Ouran Club.

4. Ore Monogatari

Outro shoujo mais voltado para a comédia, embora sem negar sua vertente romântica. Em Ore Monogatari, somos apresentados a dois amigos: um brutamontes de bom coração que se apaixona fácil — mas que nunca é correspondido — e o galã que não dá bola para os sentimentos das garotas. E o anime começa justamente quando o grandão salva uma menina e se tornam próximos.

O problema é que, quanto mais conhece a jovem, mais ele se encanta por ela. E, para piorar, esse herói pouco atraente passa a acreditar que o seu amor está atraído pelo seu amigo galã e cafajeste — embora as coisas não sejam bem assim na prática.

É uma história bem leve e divertida baseada nesse triângulo amoroso regado a muito desencontro e confusão. É quase uma novelinha, mas que vale muito a pena assistir.

3. Sailor Moon

Dentro do subgênero de mahou shoujo — as meninas mágicas —, nenhum anime é mais famoso e popular do que Sailor Moon. A história das garotas que salvam o mundo vestidas de marinheiras e que lutam com os poderes das estrelas é um clássico que já ganhou diferentes versões, continuações e releituras, mas que ainda continua ótimo de se acompanhar.

O grande atrativo por aqui é justamente a variedade de suas personagens. O time das Sailor Moon em si já é bastante vasto e cada uma das heroínas possui uma personalidade distinta, o que não só deixa as coisas mais interessantes como ainda cria situações que são muito bem exploradas no roteiro. Além disso, há todo o time de apoio, que consegue ser tão cativante quanto.

2. Shoujo Kakumei Utena

Também conhecido como Utena, A Garota Revolucionária, o anime faz bastante jus ao título. A história da garota que decide virar seu próprio príncipe após ter sido salva por um quando criança inovou em vários aspectos quando foi lançada, da temática aos temas abordados.

A princípio, ele é quase um conto de fadas um tanto quanto surreal, com a jovem tendo que duelar com diversos rapazes de sua escola para conquistar a chamada Noiva da Rosa, uma jovem com poderes misteriosos. E é aí que Utena percebe que há vários segredos que precisa descobrir e que o único caminho para isso é fazer uma verdadeira revolução.

A partir disso, o anime passa a discutir temas como identidade e maturidade de uma forma bastante delicada e fora do convencional. Não por acaso, é um dos shoujos mais famosos e importantes até hoje — e com razão.

1. Nana

Seguindo nessa mesma linha de usar o estilo para contar uma história fora do convencional, Nana é um shoujo bem diferente do habitual. Com uma história bem pé no chão, o anime não se apoia na comédia e nem no romance para desenvolver suas personagens. Para isso, ele se apoia simplesmente nas relações humanas e em situações do cotidiano.

Para isso, ele conta a história de duas jovens chamadas Nana, mas que são bem diferentes entre si. De um lado, a garota romântica que idealiza o mundo e, do outro, a rebelde que tem uma forma bem mais cínica de encarar as coisas. E é a partir desse conflito de perspectivas e de acontecimentos da vida é que a amizade entre elas nasce e se desenvolve.

E tudo é tão bem construído que você se envolve demais no dia a dia da dupla, a ponto de comemorar suas alegrias e chorar (muito) suas amarguras. E tudo isso discutindo o amadurecimento e retratando de forma bastante crível os dilemas que acompanham a transição para a vida adulta.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também