Para onde vão os arquivos deletados da lixeira do Windows?

Quando estamos gerenciando arquivos, a lixeira é um local onde é possível armazenar aqueles itens que não são mais relevantes e podem ser apagados. No entanto, esvaziar a lixeira é realmente dar um ponto final para os arquivos do Windows? Isso pode parecer contra intuitivo, mas excluir seus itens da lixeira do sistema ainda não é uma ação irreversível.

Isso acontece porque ao deletar arquivos da lixeira do Windows, eles se tornam códigos que continuam existindo e deixam apenas rastros como se fossem “fantasmas” no seu disco rígido. Caso você tenha excluído arquivos importantes recentemente, essa frase pode realmente ser um alívio, né?

Mas, você pode estar se perguntando: afinal, para onde vão os arquivos deletados da lixeira do Windows? Nesta matéria, entenda como funciona a partição de arquivos e veja como recuperá-los!

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O que acontece quando um arquivo é excluído da lixeira?

Quando um arquivo é deletado, é quebrado o vínculo que existe entre ele e o espaço físico do seu HD. Por isso, apagar arquivos ajuda realmente a liberar espaço físico de armazenamento no PC. No entanto, o que realmente acontece é que essa ação elimina a referência ao arquivo no seu disco rígido, mas ele continua existindo na mesma área de disco onde estava localizado.

Assim, ele fica “invisível” para o sistema operacional sendo incapaz de ser modificado, só que apesar do arquivo continuar presente na memória do disco, seu espaço será exibido como vazio e ele poderá ser realmente perdido com o passar do tempo. Afinal, após serem excluídos, seus arquivos passam por um processo de partição (quebra do código em pedaços).

Nesse momento, durante o processo de partição do código do arquivo é onde ainda é possível recuperá-lo. Você pode fazer isso de algumas maneiras: através dos pontos de restauração do Windows ou usando softwares de recuperação de arquivos.

Você pode recuperar arquivos apagados “voltando no tempo” (Captura de tela: Canaltech/Felipe Freitas)

Softwares de terceiros vão fazer uma varredura em todo o seu HD atrás dos códigos que faziam parte daquele arquivo antes do processo de partição. Só que é importante ressaltar que existe uma grande chance dele estar corrompido, ou seja, não ser mais funcional.

Nesse caso, a melhor alternativa é verificar se existem “Versões anteriores” da pasta onde ele ficava e até mesmo considerar uma restauração do sistema para um ponto onde aquele arquivo ainda não havia sido excluído. Gostou dessa matéria? Compartilhe essa dica com seus amigos!

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu