Quem inventou o carro elétrico?

Se você estiver em uma rodinha de amigos conversando sobre carros, não ouse perguntar quem inventou o carro elétrico, a menos que esteja preparado para horas de uma acalorada discussão. Afinal, a resposta para essa questão ainda é cercada de imprecisões.

Há correntes que defendem que foi o húngaro Ányos Jedlik, em 1828. Outros dizem ser o professor holandês Sibrandus Stratingh, que uniu os princípios do eletromagnetismo e dos eletroímãs de Michael Faraday, enquanto uma terceira via fala abertamente que quem inventou o carro elétrico foi William Morrison.

A seu favor, o químico escocês Morrison tem o fato de que foi ele quem criou uma espécie de veículo elétrico, com capacidade para seis pessoas, e desfilou pelos Estados Unidos, principalmente no estado do Iowa, em 1890. Mas foi realmente ele quem inventou o carro elétrico comercialmente viável?

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Além dos três possíveis “pais da criança” já citados, outros candidatos a inventor do primeiro carro elétrico do mundo são Ferdinand Porsche, que criou o P1 em 1898; e o engenheiro Oliver P. Fritchle, que fabricou o 100-Mile-Fritchle, por volta de 1908.

Oliver P. Fritchle vendeu 200 unidades de seu carro elétrico (Imagem: Reprodução/Denver Public Library)

O 1º carro elétrico comercializado

Se formos levar em consideração qual foi o 1º carro elétrico do mundo a ser comercializado para determinar quem efetivamente o inventou, o vencedor da aparentemente interminável discussão é Oliver P. Fritche.

Afinal, ele chegou a vender 200 unidades do 100-Mile-Fritchle por ano, mas não conseguiu manter o ritmo por muito tempo, já que seu carro elétrico custava absurdos US$ 1.750 contra apenas US$ 650 do principal rival à combustão da época, o Ford T.

Reportagem da época mostra o primeiro carro elétrico comercialmente vendido do mundo (Imagem: Reprodução/Washington University Libraries)

A produção maciça do carro elétrico sofreu um hiato por conta da preferência popular pelos veículos a combustão e começou a renascer em 1947. Naquele ano, a Tokyo Electro Automobile, que mais tarde seria comprada pela Nissan, apresentou o Tama.

O simpático carrinho elétrico possuía autonomia máxima de 96 quilômetros e alcançava 35 km/h de velocidade. O Tama tinha capacidade para até 4 pessoas e foi bastante utilizado como táxi até 1951.

Hoje a Nissan o trata como um carro muito importante em sua história, uma espécie de “pai” do Leaf, carro elétrico mais vendido do Brasil em 2021.

Nissan Tama é considerado pela fabricante como o “pai” do Leaf (Imagem: Divulgação/Nissan)

Quem inventou o carro elétrico no Brasil?

Se a briga para descobrir quem inventou o carro elétrico no mundo é grande, quando o cenário se resume apenas ao Brasil, a resposta é única e imediata: João Conrado do Amaral Gurgel.

Em 1974, o engenheiro apresentou ao mercado o pequeno Gurgel Itaipu. O veículo era 100% elétrico e tinha autonomia de até 80 quilômetros, mas sequer teve sua produção em série iniciada.

O carro elétrico só voltou a ser cogitado por volta de 1996. Naquela época, Ford, Honda e General Motors venderam algumas centenas de unidades de modelos como Ranger elétrica, EV Plus e EV1 nos Estados Unidos. A retomada, no entanto, durou pouco, já que os carros elétricos ainda eram muito pesados e, por conta disso, considerados ineficientes e pouco práticos.

O retorno mais forte do segmento se deve ao lançamento do Toyota Prius, modelo híbrido mais leve, com uma bateria mais moderna e que acabou se tornando símbolo de modernidade na virada do século XX para o século XXI. O Prius vendeu 18 mil unidades somente em seu primeiro ano de vida e chamou a atenção de outros empresários.

Itaipu, da Gurgel, foi o primeiro carro elétrico fabricado no Brasil (Imagem: Reprodução/Commons,Wikimedia)

Hoje, a realidade do carro elétrico é bem diferente e praticamente todas as montadoras estão convergindo suas forças e atenções para uma produção 100% destinada aos veículos com essa propulsão. O motor a combustão ainda resiste bravamente, mas, pelo andar da carruagem (ou do carro elétrico), ouvir os potentes roncos dos motores V8 é um prazer que está com os dias contados.

E aí: chegou a uma conclusão sobre quem inventou o carro elétrico ou continua na dúvida? Comente conosco em nossas redes sociais.

Com informações: Nissan, Summit Mobilidade e Quatro Rodas

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu