Redmi Note 11 Pro e outros dois celulares Xiaomi devem chegar ao Brasil em breve

A Xiaomi deve anunciar em breve alguns novos produtos no Brasil, visto que três smartphones passaram por certificação na Anatel. Com isso, eles podem começar a ser vendidos em nosso país.

Tratam-se dos Redmi Note 11 Pro, Redmi Note 11s e também o Poco M4 Pro 5G, todos aparelhos intermediários e que podem ser apresentados por aqui a qualquer momento. Eles contam com os números de modelo 2201117TL, 2201116TG e 21091116AG, respectivamente. Eles devem vir apenas com cabo e carregador na caixa.

O Redmi Note 11 Pro tem tela de 6,67 polegadas com tecnologia AMOLED e suporte para taxa de atualização de 120 Hz. Nesse caso, trata-se da variante com suporte a redes 4G, apenas, que traz o chip MediaTek Helio G96, junto de até 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno. Ele traz uma câmera principal de 108 MP e tem uma bateria de 5.000 mAh com suporte a carregamento rápido de 67 watts.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Certificado de conformidade técnica do Redmi Note 11S (Imagem: Anatel)

Por outro lado, o Redmi Note 11S é um pouco diferente, e traz algumas características menos sofisticadas. Ele tem tela AMOLED de 6,43 polegadas com resolução Full HD+ e suporte para taxa de atualização de 90 Hz. O processador é o mesmo, Helio G96, com as mesmas quantidades de memória do seu irmão. Ele também tem câmera de 108 MP e também conta com bateria de 5.000 mAh, mas tem carregamento rápido de “somente” 33 watts.

Por fim, o Poco M4 Pro 5G, modelo apresentado no ano passado, traz tela IPS LCD de 6,6 polegadas com resolução Full HD e taxa de atualização de 90 Hz. O chipset muda para um Dimensity 810 da MediaTek com opções de até 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. Ele também traz bateria de 5.000 mAh com carga de 33 watts, e tem uma câmera traseira principal de 50 MP.

De qualquer modo, ainda não existe uma data prevista para a chegada desses aparelhos por aqui. A homologação não garante seu lançamento, e indica apenas a intenção da marca de trazê-lo para cá. Os pedidos de homologação foram feitos pela DL, parceira da Xiaomi na distribuição dos produtos no Brasil.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu