Titanfall não resiste a ataques e é retirado das lojas

Eu gostaria de dizer que fiquei empolgado com o Titanfall quando ele foi anunciado, mas não foi isso o que aconteceu. Mesmo sendo criação de uma equipe que havia fundado a Infinity Ward e criado a série Call of Duty, aquele jogo só conseguiu chamar minha atenção para valer quando tive a oportunidade de testar o seu beta.

Com belos gráficos que levavam a engine Source a um outro nível e principalmente, uma jogabilidade muito divertida que usava os mechs de maneira magistral, aquele período de teste me agradou bastante. Parte disso também se deu pela utilização de bots, o que facilitava um pouco a vida dos novatos e fazia com que aqueles que não ligam muito para os modos multiplayer dos jogos também pudessem se divertir.

Depois veio uma continuação que além de aperfeiçoar o anterior em quase todos os aspectos, ainda contava com uma boa campanha multiplayer. Além disso, ainda tivemos o lançamento do Apex Legends, título que se passa no mesmo universo do Titanfall e que serviu para mostrar o quão importante foi aquele jogo.

Porém, pouco menos de oito anos após aqueles enormes robôs pousarem no mundo dos games, a Respawn Entertainment anunciou que chegou a hora de descontinuar sua venda. Através da conta oficial no Twitter, o estúdio soltou a seguinte nota:

O Titanfall é parte do nosso DNA na Respawn. É um jogo que mostrou as ambições do estúdio quando foi lançado há mais de sete anos e continua sendo um farol de inovação que buscamos em todos os nossos jogos.

Tomamos a decisão de descontinuar novas vendas do Titanfall original começando hoje [01/11] e removeremos o jogo dos serviços de assinatura em 1º de março de 2022.

A notícia obviamente não foi muito bem recebida por aqueles que ainda admiram o jogo, sem falar que ela foi dada sem tempo para que novos jogadores pudessem garantir uma cópia. O que ameniza um pouco a situação é a afirmação por parte da desenvolvedora de que os servidores continuarão funcionando para quem já havia adquirido o Titanfall. Até quando isso acontecerá? Não sabemos.

Além disso, a nota fez questão de reforçar que este movimento de forma alguma representa o fim da franquia, com ela continuando através do Titanfall 2, do Apex Legends e de títulos que eventualmente aparecerão no futuro.

O que a Respawn não mencionou, no entanto, foi o provável motivo para eles terem desistido do primeiro jogo: os hackers — inclusive com a suspeita de os responsáveis pelos ataques serem as mesmas pessoas que defendiam a revitalização do Titanfall. O fato é que há muitos anos o título vinha sofrendo com ataques massivos e quando ele finalmente foi disponibilizado no Steam, o que se viu foi uma chuva de críticas em relação ao estado do Titanfall.

De acordo com os relatos de muitas pessoas na loja da Valve, jogar uma partida havia se tornado uma tarefa impossível, simplesmente porque os servidores permaneciam fechados. Como estamos falando de um título exclusivamente online, isso significava que quem o adquirisse estaria levando um belo “peso de papel virtual”, sem poder fazer muito mais do que apenas navegar pelos menus.

Com os ataques afetando apenas a versão do jogo para PC (ele também saiu para Xbox 360 e Xbox One), o problema estaria em diversas vulnerabilidades presentes nos servidores. Isso permitia que eles travassem ou parecessem cheios, impedindo que as pessoas entrassem para jogar e a comunidade passou a acusar tanto a EA quanto a Respawn de fazer vista grossa para a situação.

Em abril de 2021 a desenvolvedora chegou a afirmar que a ajuda estava a caminho, o que obviamente encheu de esperança aqueles que queriam continuar jogando o Titanfall ou mesmo experimentá-lo para conhecer um pouco mais do universo do Apex Legends. Porém, pouco mais de um mês depois o primeiro e o segundo jogo passaram por uma nova rodada de ataques, sendo que desta vez os alvos foram os jogadores, que viviam sendo desconectados das partidas.

Naquela ocasião a Respawn limitou-se a dizer que estava investigando o caso e mesmo sem que eles tenham admito isso, tudo indica que interromper as vendas do Titanfall foi o estúdio jogando a toalha depois de tanto tempo tendo que lidar com os hackers.

Mas enquanto os fãs criticam as pessoas envolvidas com o jogo de terem o abandonado, o fato é que ele permanecia relevante apenas para um pequeno grupo. Por uma série de fatores, com o principal deles tendo sido uma dura janela de lançamento, mesmo o Titanfall 2 não conseguiu alcançar o sucesso comercial que a EA desejava, o que acabou fazendo com que o futuro da franquia fosse deixado um pouco de lado para que a Respawn focasse no Apex Legends.

Pois para bem ou para o mal, o jogo gratuito viu sua popularidade aumentar bastante nos últimos meses, com o número de jogadores rompendo a casa de 100 milhões e chegando a US$ 1 bilhão de faturamento anual. Diante de um resultado tão positivo, a desenvolvedora anunciou a abertura de um segundo estúdio na cidade de Vancouver, com ele sendo voltado apenas para manter o título atualizado.

E enquanto a EA segue lucrando com o spin-off, os fãs do Titanfall terão que se contentar com o segundo jogo e provavelmente esperar um bom tempo até o lançamento de uma nova aventura.

Fonte feed: tecnoblog.net

Veja também