WhatsApp, Telegram ou Signal: qual é o app mais seguro?

Em 2021, os aplicativos de bate-papo fazem parte do dia a dia de grande parte da população mundial. Seja o WhatsApp, Telegram ou até mesmo o Signal, é difícil encontrar alguém que não os use constantemente. E, por isso, é problemático saber que eles contam com problemas de segurança.

De acordo com um levantamento feito a partir de dados do Secure Messaging Apps Comparison, um site que, a partir de segurança digital, compara os mais diversos programas, mostramos a você cada uma das vantagens e desvantagens do WhatsApp Telegram e do Signal, para assim, quando você estiver conversando com alguém por um dos apps, saiba exatamente quais riscos uma foto ou informação compartilhada podem estar correndo.

WhatsApp

WhatsApp conta com falhas de privacidade de dados. (Imagem: Reprodução/Bilddatenbank/VisualHunt)

Espera-se que por o WhatsApp ser um produto do Meta, empresa controladora de outros aplicativos como Instagram e o Facebook, sua segurança seja uma das principais características de seu funcionamento. A realidade, porém, é outra.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Segundo os dados do Secure Messaging Apps Comparison, embora o aplicativo possa proteger os dados das conversas, tanto o mensageiro quanto o Meta são parceiros da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA), conforme revelado por Edward Snowden a partir do vazamento de documentos do órgão. Não há como saber se a empresa não está pegando as conversas no app e as compartilhando com o governo estadunidense.

Ao mesmo, o Meta também é conhecido por monetizar e vender informações pessoais da maioria de seus usuários, além de ter todos os direitos sobre o funcionamento do mensageiro, não permitindo análises oficiais de segurança de terceiros.

Nos pontos positivos, ficam a encriptação de mensagens padrão do aplicativo, impossibilidade de acesso aos conteúdos inseridos nas conversas e a autenticação de dois fatores. Por fim, o aplicativo é capaz de criptografar seus backups, mas somente na versão de iOS, deixando usuários de Android em uma situação de maior risco.

Telegram

Telegram, assim como o WhatsApp, tem alguns problemas de segurança. (Imagem: Reprodução/AngelFMendoza/Pixabay)

Visto por muitos como o melhor mensageiro da atualidade, o Telegram também não foi recomendado pela plataforma Secure Messaging Apps Comparison.

Embora ele não tenha ligações com governos do mundo, um ponto positivo em relação ao WhatsApp, mensagens trocadas na plataforma não são criptografas por padrão. A empresa também não oferece relatórios de transparência, não explicando para quem disponibiliza os dados pessoais coletados de usuários.

Um outro ponto negativo é o fato que as chaves de acesso do Telegram não serem modificadas por até 100 sessões, permitindo que criminosos possam adivinhá-las neste meio tempo e assim abrindo o caminho para uma possível invasão na conta dos usuários.

Nos pontos positivos, o fato do aplicativo ter auditoria de dados por empresas terceiras, como ocorreu em outubro de 2020, mensagens autodestrutivas, autenticação de dois fatores e encriptação nos backups em qualquer plataforma contam positivamente para o mensageiro azul.

Signal

Signal foi recomendado pela Secure Messaging Apps Comparison. (Imagem: Reprodução/Signal)

Finalizando a lista, temos o Signal e, para felicidade de seus usuários, ele foi totalmente aprovado pelo Secure Messaging Apps Comparison. A seguir listamos as características positivas do mensageiro:

  • não exige login por meio do número de telefone;
  • não coleta dados de usuários;
  • não tem associação com entidades governamentais;
  • possui encriptação ativada por padrão, inclusive para metadados;
  • feito em código-aberto, permitindo que qualquer pessoa possa ver seu funcionamento;
  • a companhia não tem acesso às mensagens e arquivos;
  • garante autenticação de dois fatores e conteúdos autodestrutivos.

Nos problemas encontrados no Signal, estão possíveis intercepções de conversas por criminosos, o que também pode ocorrer no WhatsApp e no Telegram, e a falta de um modo anônimo, falha também presente nos rivais.

No fim, independente de qual dos aplicativos você usa, é importante ter noção básica de não clicar em links de desconhecidos, não compartilhar informações pessoas e assim por diante.

E mesmo com o WhatsApp e o Telegram contando com mais problemas de segurança que o Signal, se os usuários tomarem cuidado com quais links estão abrindo nos apps e quais informações compartilham nas conversas, os riscos podem ser minimizados.

Fonte: Avast

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu