As cenas mais constrangedoras dos games

Algumas cenas dos games não saem como planejado: beijos e carícias românticas podem virar cenas perturbadoras, momentos de ação frenética se tornam motivo de piada, e cutscenes dramáticas arrancam gargalhadas inesperadas.

O Canaltech reuniu nesta lista as cenas mais constrangedoras dos games. Seja pela falta de emoção, pelos gráficos ruins ou pela bizarrice, essas cenas nos dão um pouco de vergonha alheia.

12. Heavy Rain — cena de sexo interativa

Este momento de Heavy Rain, lançado em 2010 para PlayStation 3, entrou na nossa lista de piores cenas de sexo dos games. Pode-se dar a desculpa de que os gráficos do jogo envelheceram mal, mas o constrangimento vai além.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O protagonista, Ethan, está chorando após cometer um crime para salvar o filho. Porém, de repente, ele e a jornalista Paige começam uma pegação frenética, e o jogador é obrigado a apertar uma sequência de botões (quick-time events) para fazer os movimentos, como… tirar o sutiã da personagem.

Porém, não poderíamos deixar de fora uma menção honrosa: a morte de Jason. Logo no início do jogo, Ethan perde o filho em um shopping, e o jogador pode apertar um botão repetidamente para fazer o protagonista gritar “Jason! Jason! Jason!” de um jeito nada emocionante. A cena do atropelamento também é esquisita por si só.

11. Final Fantasy X — a risada de Tidus

Em Final Fantasy X, de 2001, há um momento em que o protagonista Tidus está meio “borocoxô”. Ainda bem que ele conta com a ajuda de Yuna, que lhe dá uma dica infalível para tirar a tristeza da cara: dar um sorriso bem largo e uma risada em voz alta. Não podemos esquecer da música emocionante ao fundo, é claro.

A gargalhada forçada parece a de um vilão sem carisma — em alguns momentos, é como se ele estivesse sendo atacado por alguém. É claro que os fãs não perdoaram, e até criaram uma versão diferenciada do trailer do game, apenas com risadas e gemidos.

10. Spider-Man 3 — “eu vou morrer!”

Imagine que você esteja correndo grande perigo em um universo em que o Homem-Aranha exista de verdade. Ele dá vários pulos e piruetas para salvar você até, no último salto, cair de cara no chão. É o que pode acontecer em Spider-Man 3, de 2007, caso você erre o último quick-time event.

O timing, o olhar de espanto da personagem, o efeito sonoro do “Miranha” se espatifando no chão… tudo na cena é extremamente hilário, rendendo um dos melhores memes dos videogames.

9. The Witcher 3 — morte de um certo personagem

Vesemir, um dos personagens mais marcantes da franquia The Witcher, é morto de maneira trágica em The Witcher 3: Wild Hunt, de 2015. A cena seria emocionante se não fosse a reação nada convincente de Ciri.

A equipe de dublagem do jogo deixou passar um “nãããão” sem emoção alguma, levando toda a dramaticidade do momento por água abaixo. É estranho, já que o trabalho de localização de Wild Hunt foi muito bem feito. Todo mundo erra, pelo jeito!

8. Resident Evil 5 — Chris socando uma pedra

Em Resident Evil 5, de 2009, durante a batalha final contra Wesker, Chris Redfield encontra um obstáculo em seu caminho: um pedregulho gigantesco. Qual a melhor maneira de empurrá-lo? Na base do soco, é lógico!

Chris é um personagem musculoso, mas não sabíamos até então que ele tinha a força de um Super-Homem! O meme é tão icônico que rendeu um easter-egg em Resident Evil Village, de 2021: Heisenberg o chama de “idiota socador de pedras” durante a batalha final.

7. Mass Effect Andromeda — “meu rosto está cansado”

Mass Effect Andromeda, de 2017, contou com algumas animações faciais bem questionáveis no lançamento. A mais bizarra está na cena em que o jogador encontra a diretora Addison — com os olhos arregalados, a personagem diz: “meu rosto está cansado”.

Julgando pelas expressões do rosto, a última coisa que Addison está é cansada: parece que a personagem acabou de voltar de uma festa rave, ou tomou sete xícaras de café seguidamente.

Por sorte, uma atualização do jogo consertou várias cenas do game, incluindo a qual estamos falando. Confira como ficou melhor:

6. Sonic 2006 — o beijo

A SEGA já tomou algumas decisões bem erradas na franquia Sonic, principalmente nos jogos com gráficos 3D. Uma dessas decisões vem de Sonic the Hedgehog, lançado em 2006 como uma espécie de reboot da franquia.

A história do jogo gira em torno da princesa Elise, raptada pelo vilão Eggman. Por algum motivo, a empresa pensou que seria uma boa ideia matar Sonic — sim, eles mataram o Sonic! — e ressuscitá-lo com um beijo da personagem humana. Não precisava, né?

5. Devil May Cry — Dante desafinando

Todo mundo já deve ter dado uma desafinada na voz sem querer, mas Dante, de Devil May Cry, exagerou no ponto. No final do game, lançado em 2002, o protagonista segura a amada Trish em seus braços e diz, emocionado: “eu deveria ter sido o único a encher sua alma escura com luz!”.

O problema é que uma desafinada de Dante na palavra “luz” corta todo o clima da cena. Para piorar, a câmera gira para cima, e o grito do personagem ecoa várias vezes. “Luz, luz, luz”, com uma bela arranhada na garganta.

Também precisamos fazer uma menção honrosa à dança espetacular de Dante em Devil May Cry 5, de 2019. Por que choras, Michael Jackson?

4. Kingdom Hearts 2 — Pedrada no Pateta

Em Kingdom Hearts 2, de 2005, uma tragédia acontece: Pateta morre (ou quase isso). Seria trágico, se não fosse pela forma como tudo acontece: ele salva Mickey de um pedregulho que cai acidentalmente. A pedra atinge seu rosto e quica para fora. O coitado ainda escorrega pelo chão e bate a cabeça na montanha.

Ao ver seu amigo no chão, Mickey tira sua capa preta (no maior estilo de anime) e diz: “eles vão pagar por isso”. Depois de muita lamentação por acharem que o amigo morreu, Donald e Sora saem correndo e deixam Pateta sozinho no chão.

3. Balan Wonderworld — todas as dancinhas

Lançado em 2021, Balan Wonderworld já é um jogo de gosto duvidoso — figurando, inclusive, na nossa lista de piores jogos do ano. Porém, o título possui cutscenes ainda mais duvidosas: toda vez em que o jogador derrota um chefão, os personagens começam a… dançar? Nada contra quem gosta de dançar, é claro. Mas a ideia não deu muito certo neste game.

2. Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin — “Besteira!”

Imagine você dar um discurso longo, emotivo e triste, para alguém olhar bem no fundo dos seus olhos e dizer: “besteira!” É isso o que acontece em uma cena de Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin, cujo lançamento final ocorrerá em março de 2022.

Uma personagem faz uma “palestrinha” sobre sacrifício e esperança, até que o protagonista Jack, após alguns segundos de silêncio, tira o celular do bolso, coloca uma música da banda de rock Limp Bizkit e vai embora. A tela escurece (ainda com a música de fundo!) e os personagens voltam a conversar normalmente em outro local. Constrangedor, mas genial.

1. Metal Gear Solid V — dança da Quiet

Hideo Kojima é um dos designers de games mais reconhecidos do mundo, mas, às vezes, falta aquele amigo para falar: “Kojima, por favor, menos”. Esse amigo seria de grande importância em Metal Gear Solid V: The Phantom Pain, de 2015, na cena em que Quiet dança na chuva.

Seria uma cena emocionante, se não fosse pelos seguintes fatos:

  • Quiet está seminua;
  • Ela se esfrega no chão de forma sexual;
  • Os sons de água não condizem com a quantidade de água que está no chão;
  • Seu corpo úmido parece de plástico;
  • Os dois brincam de jogar água um no outro com pássaros voando ao fundo.

Precisa dizer mais alguma coisa?

Metal Gear Solid 3: Snake Eater, de 2004, também merece uma menção honrosa. Snake e EVA têm uma cena romântica no jogo, mas algo bizarro pode acontecer se o jogador não remover um transmissor do corpo após fugir de Groznyj Grad: a própria EVA o remove para você.

Essa é a nossa seleção de cenas mais constrangedoras dos games. Lembra de alguma outra? Compartilhe conosco através das redes sociais!

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também