Ataques DDoS contra a Rússia apresentam riscos de privacidade para voluntários

Em meio ao conflito entre Rússia e Ucrânia, iniciativas em redes sociais vem compartilhando links para ferramentas virtuais que podem fazer qualquer pessoa auxiliar em um ataque de negação de serviço (DDoS) contra a nação russa. A empresa de segurança Avast investigou esses softwares, e descobriu que eles, na verdade, apresentam sérios riscos de privacidade para os usuários.

Segundo a análise da Avast, os programas coletam informações pessoais como o endereço IP, código do país, cidade, localização derivada do IP, nome de usuário, configuração do hardware e linguagem do sistema, e enviam elas para o servidor do controlador.

Além disso, como as ferramentas são baixadas de servidores remotos, existe a possibilidade dos controladores não atacarem somente a Rússia, mas também qualquer sistema do mundo utilizando a máquina dos “voluntários” — tudo isso sem o usuário saber que não está fazendo algo relacionado ao conflito no leste europeu.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Consequências do ataque

Mapa da Avast msotrando em que países as ferramentas para o ataque de negação de serviço mais são baixadas. (Imagem: Divulgação/Avast)

Muitas pessoas estão vendo a utilização dessas ferramentas como uma forma de expressar suas opiniões sobre o conflito no leste europeu, mas independente das motivações, ele ainda se trata de um ataque virtual — e, com isso, conta também com as possíveis consequências relacionadas a esses problemas.

Na situação específica dessas ferramentas, a identificação das pessoas envolvidas pode ser realizada a partir do acesso aos dados do servidor dos controladores da iniciativa — o que pode colocar elas em riscos de vinganças digitais.

Além disso, é importante frisar que os usuários podem estar sendo enganados e não atacando sistemas russos, mas sim outros sem relação com o conflito – o que, a depender das consequências, pode trazer problemas legais para esses voluntários.

No fim, a Avast recomenda que esses tipos de atividade sejam evitadas, independentemente da motivação que as pessoas possam ter para tentar participar.

Fonte: Avast

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também