Conheça Ms Marvel, protagonista da nova série da Disney+

Ms Marvel é a aposta do Rato no público mais jovem, e é algo muito bem-vindo, é preciso trazer as novas gerações e renovar o público do MCU. Kamala Khan é a personagem ideal para isso.

A Marvel não tem dado muito certo em produções mais infanto-juvenis, o desenho do Homem-Aranha foi cancelado, e crianças ficariam traumatizadas vendo What If?. Nessa área a DC é bem melhor, com excelentes desenhos pra turma mais nova, como o controverso Teen Titans Go, e o maravilhoso DC Super Hero Girls.

Ms Marvel, a série parece ser voltada para o público feminino adolescente, como Stargirl e Naomi, do canal CW. Mesmo assim a personagem Kamala Khan e suas histórias nos quadrinhos não são infantilizadas, são voltadas para o público de sempre, apesar da controvérsia em seu lançamento.

A Ms Marvel de Kamala Khan é a 4a personagem com esse nome, que começou com Carol Danvers em 1977, que curiosamente surgiu como coadjuvante sem poderes em 1968, a Capitã Marvel Monica Rambeau só apareceria em 1982, e bem depois disso que Carol deixaria de ser Ms Marvel e viraria a Capitã Marvel e -você entendeu.

A Marvel anunciou a personagem no auge de sua fase politicamente correta, promovendo diversidade, inclusão, etc. Kamala Khan foi criada por uma equipe eclética de artistas, Sana Amanat, Stephen Wacker, G. Willow Wilson, Adrian Alphona e Jamie McKelvie. A premissa era contar as aventuras de uma jovem americana nascida e criada em Jersey City, com pais imigrantes paquistaneses.

Kamala é muçulmana, como os pais, mas modernizada, não usando hijab e não sendo tão conservadora, tendo inclusive um homem como seu melhor amigo. A idéia era contar em suas histórias o dia-a-dia de uma comunidade muito pouco abordada na ficção tradicional ocidental, e como sua criação influenciaria sua vida de super-heroína.

Óbvio que a shitstorm foi imensa, a Marvel foi acusada de lacração em último grau, de moralista, de promover islamismo, de destruir a personagem da Ms Marvel… o outro lado atacou a personagem por ser secular demais e sequer usar um hijab. Como sempre, o caminho pro inferno está pavimentado de boas intenções.

O que ninguém esperava é que uma personagem criada por um comitê, com uma agenda política, com criadores escolhidos por suas origens e não por seu trabalho fosse dar tão certo.

A Ms Marvel é uma delícia de personagem, é um começo do zero, sem todo o cinismo e bagagem que a maioria dos personagens acumula. Kamala Khan é uma adolescente, nerdinha, que se equilibra entre o mundo moderno nos Estados Unidos e pais e religião mais conservadores, só não tanto.

O iman da mesquita que Kamala frequenta é o clássico padre gente boa que todo mundo conhece, e ela não faz o gênero adolescente revoltada.

Kamala tem, sim, discussões com os pais, como toda jovem que quer mais liberdade, mas ela não faz besteiras propositais como sair pra beber escondida, é uma muito bem-vinda fuga desse clichê mais que cansado.

Ela é obcecada por super-heróis, principalmente por Carol Danvers, a Capitã Marvel, e escreve fanfics bem populares sobre os vingadores. O que Kamala não sabe é que era tem genes Inumanos,e durante uma festa que Kamala escapa de casa para ir escondida (ela não é 100% certinha) uma nuvem terrígena ativa sua transformação.

Ela sai de seu casulo com o corpo e o uniforme da Ms Marvel de Carol Danvers, o mais exagerado, o maiozão preto que deixa muito pouco pra imaginação. Kamala fica assustada, sem entender mas imediatamente tem que salvar uma colega de classe de morrer afogada, e descobre que tem poderes morfogênicos, ela pode aumentar ou diminuir partes do corpo, ou crescer ou encolher proporcionalmente.

Nas primeiras histórias vemos Kamala aprendendo a ser a Ms Marvel, descobrindo seus poderes, e tentando conciliar sua vida complicada de adolescente com a de super-heroína, que ela abraça alegremente, é um sonho realizado.

Sim, Ms Marvel não é uma personagem atormentada, mas também não é uma personagem rasa. Um dos segredos de seu sucesso é que os criadores tentaram fazer dela uma espécie de Peter Parker, com poderes, responsabilidades e problemas, mas uma atitude sempre positiva.

Também é muito bom que tenham diminuído as referências sexuais, os gibis em geral são polvilhados com piadinhas de duplo-sentido e imagens bem provocantes. Convenhamos, é um monte de gente com corpos perfeitos usando trajes de banheiro, mas é uma menina de 16 anos, dá pra baixar o tom, ao contrário do que fizeram com a Kitty Pryde nos selvagens anos 80. E nem vou falar da Terra…

A grande ironia entretanto é que ao não sexualizar a Ms Marvel, o uniforme escolhido para ela foi um burkini estilizado, uma roupa de praia de jovens muçulmanas. Pro leitor ocidental ela é extremamente modesta. Pro leitor muçulmano, é o equivalente ao maiozão safado da Ms Marvel. Andaram, andaram e não chegaram a lugar nenhum.

Ms Marvel – a série

As Interwebs já estão cheias de nerds chilicando por causa das “mudanças imperdoáveis” na personagem, a principal delas é que aparentemente Kamala não é mais uma inumana. Isso por si só já vale a assinatura da Disney+. Só de livrar a gente de qualquer referência àquela série HORRENDA, o que vier é lucro.

No trailer aparentemente Kamala encontra um par de braceletes que lhe dá superpoderes. Especula-se que sejam os nega-braceletes do Capitão Marvel original, mas aqui associados com Carol Danvers de alguma forma.

Kamala não parece ter poder de esticar seu corpo, o que é razoável, tanto em termos de orçamento quanto visualmente pode ficar meio ridículo, nem tudo que funciona em quadrinhos funciona em live action.

Não há indícios de que ela tenha poder de se metamorfosear em outra pessoa, esse inclusive sumiu até nos quadrinhos. O outro poder de Khamala, poder de cura pode ser explicado pelos braceletes, então é possível que seja mantido.

Ms Marvel tem, como série e personagem pretensões bem grandes, Iman Vellani, a protagonista está escalada para aparecer no longa The Marvels, em fevereiro de 2023, com Brie Larson, a Capitã Marvel e Teyonah Parris, a Capitã Marvel original e depois Fóton.

Não foi confirmado ainda mas seria criminoso Brie Larson não fazer uma participação na série, resta saber quais outros personagens do MCU aparecerão, e como será feita a conexão com o resto das histórias.

A série está planejada para estrear em junho no Disney+. Também vem por aí dia 30 de março Cavaleiro da Lua, e ainda em 2022 Mulher-Hulk e Invasões Secretas. Definitivamente estamos vivendo a Era de Ouro dos fãs de quadrinhos na TV e no Cinema.

Trailer de Ms Marvel:

Fonte feed: tecnoblog.net

Veja também

Menu