Empresa ucraniana leva 100 funcionários para outro país pouco antes da guerra

A escalada de tensão entre a Rússia e a Ucrânia tornou-se uma guerra nesta semana. Por conta disso, Vlad Panchenko, CEO da empresa ucraniana de ativos digitais para games DMarket, afirma ter bancado a viagem, há três semanas, de mais de 100 funcionários e suas famílias da capital Kiev para Montenegro.

“Tenho que cuidar das pessoas, de suas famílias e de seus filhos”, disse Panchenko à Axios. Ele espera que a realocação seja temporária e deve manter a situação pelos próximos dois meses. “Ninguém pode prever o que a pessoa que está governando a Rússia estará fazendo”, completou.

Outras companhias ucranianas também elaboraram situações de emergência. Foi o caso do estúdio de videogames indie Beatshapers, que fez um plano para se mudar para outro país no “pior cenário”, mas seus cerca de 30 funcionários escolheram ficar no país. O estúdio de desenvolvimento GSC Game Word encerrou o desenvolvimento de uma sequência do jogo S.T.A.L.K.E.R., mas não comentou planos de ação para a guerra.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Cena do game S.T.A.L.K.E.R.; novo jogo foi interrompido por causa da guerra Rússia x Ucrânia (Imagem: Divulgação/4A)

Até mesmo a israelense Wix, dona de uma plataforma de criação de páginas web, realocou quase 1.000 funcionários da Ucrânia para a Turquia por algumas semanas. Todo esse movimento não é inédito na região das ex-repúblicas soviéticas. Em 2014, após a Rússia invadir a Crimeia, um dos maiores estúdios de videogame da Ucrânia, a 4A Games, mudou grande parte de sua equipe para Malta.

Há as que preferiram ficar em Kiev, como a desenvolvedora de games 4A. “Continuamos monitorando a situação lá enquanto apoiamos nossa equipe e suas famílias como pudermos”, disse à Axios um representante da atual proprietária da empresa, a Saber Interactive. “4A e os outros estúdios de propriedade da Saber com presenças em Kiev têm a opção de trabalhar em uma de nossas outras localidades no exterior, se eles escolherem.”

Fonte: Axios

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também