Fim do eShop no Wii U e 3DS: a preservação de games sangra

Na quarta-feira (16) a Nintendo anunciou aquilo que ninguém gostaria que acontecesse: a partir de março de 2023 não poderemos mais adquirir jogos através do eShop do Wii U e do 3DS. Por mais que o fechamento da loja não seja uma grande surpresa, o início da contagem regressiva joga luz sobre a necessidade de nos esforçarmos mais para preservar a história dos games.

Mas antes de falar sobre alguns jogos que ao menos temporariamente serão levados para cova com o eShop desses videogames, é preciso fazer alguns esclarecimentos. Para começar, a Nintendo afirma que mesmo com a loja deixando de funcionar, aqueles que tiverem adquirido jogos por lá continuarão podendo baixá-los futuramente, assim como receber atualizações ou jogar online. O que não foi dito é até quando esses recursos permanecerão funcionando.

Além disso, a empresa alertou as pessoas que ainda pretendem adquirir jogos para esses sistemas no eShop, já que só poderemos adicionar fundos às nossas contas até o dia 23 de maio de 2022. Quanto aos cartões pré-pagos da loja, eles só poderão ser ativados até 29 de agosto deste ano, mas quem vincular suas carteiras Nintendo Network ID (usadas no Wii U e 3DS) com a Nintendo Account (que funciona com o Nintendo Switch) poderão gastar os valores disponíveis na loja do Switch, mesmo após março de 2023.

A fabricante japonesa até lançou uma página que mostra uma retrospectiva de como gastamos nosso tempo no Wii U e no 3DS, e é neste clima de fim de festa que podemos lamentar tudo o que será perdido com o fechamento do eShop para esses aparelhos.

Segundo um levantamento feito pelo site Video Games Chronicle, existe cerca de 2000 títulos disponíveis no eShop desses videogames, sendo que por volta de 450 para o Wii U não possuem versões físicas e no 3DS o número é ainda maior, 600! Isso significa que, a partir do momento em que a loja deixar de funcionar, não haverá outra forma de termos acesso a esses títulos, a menos é claro que a pessoa recorra à pirataria.

Outro problema grave são os jogos da categoria Virtual Console. Oferecendo diversos títulos de consoles e portáteis mais antigos, o serviço era uma excelente maneira de termos acessos a alguns clássicos e embora ele tenha sido substituído pelo Nintendo Switch Online, dos cerca de 530 jogos antigos disponíveis para o Wii U e 3DS, 350 não estão presentes no videogame mais recente da empresa.

A lista abaixo serve para termos uma melhor noção do que deixaremos de poder adquirir de maneira legal quando março de 2023 chegar:

  • 70 jogos de Game Boy Advance
  • 50 jogos de Game Boy
  • 31 jogos de Game Boy Color
  • 40 jogos de TurboGrafx-16
  • 16 jogos de Game Gear
  • 30 jogos de DS
  • 35 jogos de Wii
  • 47 jogos de NES, 27 de SNES e 8 de Nintendo 64 que não estão disponíveis no Switch Online

Entre as muitas pérolas que não poderão mais ser adquiridas no Virtual Console, só para o GBA eu poderia citar o Final Fantasy Tactics Advance, Golden Sun, The Legend of Zelda: The Minish Cap e o Metroid Fusion. Já no DS perderemos o Mario & Luigi: Partners in Time, Fire Emblem Shadow Dragon e o Advance Wars Dual Strike. O que dizer então dos diversos títulos para o TurboGrafx-16 ou do Metroid Prime Trilogy, do Kirby’s Epic Yarn ou do Sin & Punishment: Star Successor para o Wii? Lembrando que nenhum desses estão disponíveis no Switch.

Mas enquanto a impossibilidade de comprar esses jogos deve ser sentida, vale notar que eles não são exclusivo do Wii U e do 3DS, existindo portando outras formas de jogá-los. Mas e aqueles que além de não terem saído para outras plataformas, só podem ser adquiridos através da loja virtual desses aparelhos?

Este é o caso de um dos jogos mais fantásticos que tive a oportunidade de jogar no Wii U, o Affordable Space Adventures. Desenvolvido pela NapNok Games e fazendo um excelente uso da tela do controle, nele teremos que pilotar uma nave com a ajuda de outros jogadores, com as tarefas precisando ser compartilhadas para termos sucesso.

Até pela maneira como a sua mecânica funciona, o título permanece exclusivo do Wii U e a menos que os seus criadores façam algumas mudanças na jogabilidade, ele deverá continuar assim para sempre. Para piorar, como o jogo não foi lançado fisicamente, logo ele se tornará disponível apenas para aqueles que o compraram no eShop.

O Affordable Space Adventures é o exemplo que considero mais emblemático de como o fechamento das lojas nesses videogames será um duro golpe na preservação da história, mas ele está longe de ser o único. Em se tratando dos títulos disponíveis apenas digitalmente, no Wii U Ainda temos o Pushmo World, Dr Luigi, Mario vs Donkey Kong: Tipping Stars e vários outros. Já no 3DS eu poderia citar o Mario & Donkey Kong: Minis on the Move, Picross, Chibi-Robo: Let’s Go ou o trio Pushmo/Crashmo/Stretchmo.

Como bem observado por Chris Scullion em sua excelente matéria no VGC, o maior problema aqui é que, ao contrário do que a Sony ou a Microsoft podem fazer com a emulação nos seus atuais consoles, a Nintendo não conseguiria replicar o que tínhamos no Wii U ou no 3DS, pelo menos não sem que a experiência fosse comprometida.

O próprio Affordable Space Adventures serve para demonstrar isso, pois sem as duas telas o jogo não funcionaria da maneira brilhante como temos no Wii U. Mesmo podendo ser considerado um caso isolado, a questão aqui não é a quantidade de títulos que se perderão com o tempo, mas as experiências únicas que alguns deles nos proporcionaram e que infelizmente ficarão restritas a poucas pessoas.

Esse talvez seja o curso natural das coisas, nos restando apenas lamentar algo que sabíamos que cedo ou tarde aconteceria. Algumas pessoas obviamente contornarão o problema recorrendo à emulação ou a pirataria, mas para aqueles que quiserem obter tais jogos legalmente, o jeito será aproveitar os próximos meses para ir às compras.

Fonte feed: tecnoblog.net

Veja também

Menu