Gerente de banco furta cerca de R$ 60 mil de cliente com PIX sorrateiro

O fato de que o PIX, sistemas de pagamentos instantâneos do Banco Central (BC), está sendo utilizado para várias atividades criminosos já é de conhecimento público dos brasileiros, mas não quer dizer que os casos ainda podem surpreender, como uma ocorrência na cidade de Cabedelo, na Paraíba, em que uma gerente de um banco utilizou a plataforma para furtar R$ 57 mil de uma cliente da instituição.

Segundo o inquérito do crime, a gerente de uma agência bancária do Itaú de Cabedelo realizou, a partir do aplicativo do banco de uma cliente, 18 transferências PIX para seis contas diferentes, furtando um total de R$ 57 mil da vítima.

A vítima, como não utiliza o aplicativo normalmente, só percebeu o furto quando foi na agência pessoalmente fazer uma transferência e aproveitou para checar seu extrato. Em dezembro de 2021, ela teria comunicado o banco sobre a questão, que, segundo a cliente, inicialmente não teria ajudado. Isso a teria levado a entrar com uma denúncia na delegacia da cidade em fevereiro de 2021.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Identificando a gerente do furto do PIX

PIX, quanto mais popular fica, mais é utilizado em golpes. (Imagem: Caio Carvalho/Canaltech)

Após a denúncia, a conta das seis pessoas que receberam os valores do PIX foram bloqueadas, o que fez que uma delas fosse até a delegacia entender o que estava acontecendo. Então, a polícia, com cooperação de dessa pessoa, conseguiu chegar ao nome da gerente da agência do Itaú.

A gerente, então, foi procurada pela Polícia, e confessou o crime. Ela afirma que passava por dificuldades financeiras na época do golpe, e utilizou o dinheiro para o pagamento de despesas de uma festa de chá revelação; de uma cuidadora de idosas, e para a contratação de um seguro e consórcio.

Como a gerente é ré primária e confessou o crime, além de ter devolvido parte do valor furtado, ela responde em liberdade.

O Canaltech entrou em contato com o Itaú pedindo um posicionamento sobre o caso. A assessoria de imprensa respondeu o seguinte:

O Itaú Unibanco lamenta o ocorrido e informa que tomou todas as medidas necessárias para ressarcir e indenizar a cliente, de forma rápida e proativa, tão logo tomou conhecimento dos fatos. O banco esclarece, ainda, que o responsável pela situação não faz mais parte do quadro de colaboradores da instituição.

Fonte: G1

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu