Jogo de RV nos colocará para combater incêndio em Notre-Dame

Quando em abril de 2019 a Catedral de Notre-Dame foi bastante danificada por um enorme incêndio, o Assassin’s Creed Unity passou a chamar a atenção mesmo das pessoas que não gostam de videogames. O motivo é que aquele jogo traz uma recriação bem próxima do lugar e passou-se a especular que o trabalho da level designer Caroline Miousse poderia ajudar na reconstrução do santuário.

Porém, passado o burburinho da época, ficou mais claro que a utilização daquela construção virtual não seria tão útil quanto alguns estavam pensando. Da inclusão de algumas estruturas para facilitar a locomoção do jogador quando ele estivesse andando pela parte de cima de Notre-Dame, até a modificação de esculturas e pinturas para evitar as leis de direitos autorais que protegem a catedral, muitas coisas acabaram ficando bem diferentes.

A Ubisoft por sua vez acabou ajudando na reconstrução da igreja de outra maneira, doando 500 mil euros para o governo francês, mas o que poucos poderiam imaginar era que a relação da empresa com o monumento mais visitado de Paris não terminaria ali.

Desenvolvido em parceria com o documentário Notre-Dame on Fire, de Jean-Jacques Annaud (O Nome da Rosa, Sete Anos no Tibet, Círculo de Fogo), a intenção é colocar os jogadores como um membro do corpo de bombeiros que se dedicou a apagar o incêndio. Com a experiência durando cerca de uma hora, ainda não temos imagens do jogo, mas o trailer abaixo mostra um pouco do que veremos no filme.

Quanto a maneira como o jogo funcionará, a equipe envolvida na criação optou por fugir de uma produção de grande porte, focando na solução de puzzles. Segundo Deborah Papiernik, vice-presidente de novos negócios e alianças estratégicas da editora francesa, um dos motivos para isso seria o pouco tempo até o lançamento do Notre-Dame on Fire, que está previsto para março de 2022.

Como qualquer jogo de fuga, ele será uma questão de quebra-cabeças e cooperação com os seus colegas de equipe. A ideia é fazer o seu próprio caminho pela catedral para encontrar relíquias e combater o fogo, por que você precisa salvar Notre-Dame [antes que o tempo acabe].

Ainda segundo Papiernik, o que levou Annaud a se interessar pela parceria com a Ubisoft foi a ligação especial que a empresa tem com a catedral de Notre-Dame. Isso se deve ao fato de que além do jogo ter sido parte central do Assassin’s Creed Unity, após o incêndio a editora aproveitou todo o conhecimento que havia adquirido para lançar um tour virtual pela igreja.

Batizado de Notre-Dame de Paris: Journey Back in Time, o passeio pode ser aproveitado mesmo por quem não possui o jogo dos assassinos, estando disponível no Steam e para os dispositivos de realidade virtual como o Oculus Rift.

Como não gosto muito de jogos para realidade virtual e nem tenho um desses dispositivos, confesso ter ficado mais interessado no documentário. Porém, isso não quer dizer que aquilo que a Ubisoft conseguiu produzir não tenha atiçado minha curiosidade. Um dos motivos para isso a própria proximidade entre as duas obras, com a equipe de Papiernik tendo conseguido acesso inclusive ao roteiro do filme.

Penso até que esse tipo de produção, diretamente atrelada a um longa-metragem, possa acabar se mostrando uma ótima saída para os jogos que precisam ser aproveitados com um HMD. Com isso não quero dizer que a versão interativa do Notre-Dame on Fire será a responsável por alavancar este mercado, mas quanto mais experimentos forem feitos com a mídia, melhor.

Fonte: GamesRadar+

Fonte feed: tecnoblog.net

Veja também