O que é AWS, a plataforma na nuvem da Amazon

O Amazon Web Services (AWS) é uma das principais plataformas de armazenamento na nuvem do mundo. Trata-se de um provedor de serviços online desenvolvido pela Amazon cuja aplicação vai além de hospedar sites online, já que as ferramentas incluídas dão acesso simplificado a aprendizagem de máquina, transmissão de conteúdo em altíssima velocidade, armazenamento em si e mais.

A plataforma oferece soluções para “milhões de clientes”, segundo a Amazon, incluindo startups, grandes empresas, órgãos governamentais, apps de streaming e e-commerce. Como nesse tipo de serviço toda a infraestrutura fica por conta de quem oferta o serviço, neste caso a Amazon, muitas companhias veem neles também uma chance para poupar custos.

Data centers nada mais são que locais recheados de computadores de altíssima performance (Imagem: Reprodução/Colossus Cloud (Pixabay))

Quando surgiu o AWS?

As origens da plataforma datam de 2002, quando os primeiros serviços foram testados em fase beta — na época, o nome dessa estrtutura era Amazon.com Web Service. A ideia era experimentar a comercialização de ferramentas e infraestrutura para desenvolvedores.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Foi em 2006 que o serviço foi lançado oficialmente, já com 66 zonas de disponibilidade (as chamadas Availability Zones, ou AZs), em 21 regiões geográficas do mundo. Essas zonas são os poderosos data centers em que ficam armazenados os dados e as operações de serviços online, e fica a cargo do cliente decidir qual utilizar para melhor atingir seus objetivos online.

O que o AWS faz?

Os principais serviços do Amazon Web Services incluem:

  • Amazon EC2: servidores virtuais na nuvem
  • Amazon S3: armazenamento escalável na nuvem
  • Amazon Aurora: banco de dados relacional gerenciado de alta performance
  • Amazon DynamobDB: banco de dados NoSQL gerenciado
  • Amazon RDS: serviço gerenciado de banco de dados relacional para MySQL, Oracle e outros
  • Amazon Lambda: execução de código sem interferência em servidores
  • Amazon Virtual Private Cloud: recursos de nuvem isolados

Quais sites usam o AWS?

Além da própria Amazon, a infraestrutura da AWS está presente em uma vastidão de serviços online — e, exceto quando há uma instabilidade, as pessoas podem nem saber disso. Redes sociais, games, instituições de ensino e pesquisa e várias outras entidades apelam para a plataforma da Amazon para reduzir custos com data centers próprios.

A Epic Games serviços da AWS (Imagem: Reprodução/Epic Games)

Alguns dos exemplos destacados pela Amazon incluem o Pinterest, a Epic Games e a Moderna — cada uma delas com aplicações bastante distintas. Enquanto o Pinterest usa o poder da cloud da Amazon para entregar conteúdo personalizado com aprendizagem de máquina, a Epic Games dá apoio aos desenvolvedores através da plataforma, e a Moderna usa os serviços para acelerar o desenvolvimento de medicamentos.

Na América Latina, algumas empresas conhecidas, como Banco Inter, Mercado Livre, Nubank e Zé Delivery, se apoiam nos data centers do AWS.

O que faz o AWS cair?

Computadores não são imunes a falhas e, por isso, eventualmente os data centers podem apresentar instabilidades. As causas de cada erro normalmente não são divulgadas ao público, já que essa informação tende a ser de interesse exclusivo dos clientes do Amazon Web Services.

Vale ressaltar que não são simples falhas que fazem um serviço do tamanho do AWS cair. Na verdade, plataformas desse tamanho normalmente são recheadas de redundâncias e servidores complementares para contornar esse tipo de problema e, assim, evitar que míseros erros causem quedas generalizadas.

Quando o serviço da Amazon apresenta instabilidades, porém, todo mundo nota: aplicativos de delivery ficam inacessíveis, sites da internet não carregam e mensagens não são enviadas em plataformas de comunicação. Um fluxo de trabalho inteiro pode ser interrompido por conta desses problema, e por isso é importante manter os data centers rodando ininterruptamente.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu