O que é dorama? Conheça as “novelas japonesas” que invadiram o mundo

A invasão de conteúdo oriental na Netflix e demais serviços de streaming trouxe também um novo vocabulário para o brasileiro. Acostumados a falar e a ouvir sobre série, passamos a ser bombardeados com doramas, que rapidamente conquistaram públicos de diferentes idades e perfis e se tornaram um fenômeno. Mas o que é um dorama?

De forma bem simples, a gente pode dizer que os doramas são as séries de TV japonesas, o que faz desse estilo ser bem amplo. Contudo, convencionou-se a chamar dessa forma as séries mais dramáticas e com uma pitada de romance. Em linhas gerais, é quase como se estivéssemos falando da versão nipônica das novelas brasileiras.

GTO: Great Teacher Onizuka é um dorama baseado no clássico anime e mangá (Imagem: Divulgação/Fuji TV)

Tanto que o próprio nome é originado justamente dessa ideia. Dorama nada mais é uma adaptação da palavra drama no idioma japonês, o que já nos ajuda a ter uma ideia bem clara do que podemos esperar desse tipo de produção.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Só que, ao mesmo tempo, não dá para resumir tudo a essa veia mais dramática. Embora elas sejam muito populares, há uma infinidade de outros tipos de história, das comédias românticas água com açúcar às aventuras históricas, passando inclusive por adaptações de mangás e animes — como é o caso de GTO: Great Teacher Onizuka.

Doramas não são apenas histórias de romance — mas se quiser, tem (Imagem: Reprodução/Netflix)

Por isso mesmo não dá para considerar dorama um gênero, mas um tipo de produção. Ele é um grande guarda-chuva que abriga diferentes tipos de séries que seguem um estilo ou outro de história. Mais uma vez, pense no caso das novelas brasileiras.

O que define um dorama?

Se estamos falando de algo mais abrangente, o que exatamente faz uma produção ser um dorama? Afinal, toda e qualquer produção em live action feita no Japão ganha esse nome? Na verdade, não.

O dorama é exatamente a série de TV, ou seja, parte dessa ideia de ficção serializada feita especificamente no Japão. Isso significa que as adaptações do mangá Death Note para o cinema são meramente filmes, mas a série de TV lançada em 2015 é um dorama.

Death Note também ganhou um dorama em 2015 (Imagem: Divulgação/NTV)

Isso faz com que os doramas sejam histórias divididas em episódios — o que novamente os aproxima das séries americanas e das novelas brasileiras. A grande diferença, contudo, é que tudo é muito mais contido. São raros os casos de tramas que se estendem por mais de uma temporada, já que o roteiro é pensado em um número já estabelecido de capítulos.

Vale pontuar que os streamings estão ajudando a quebrar um pouco dessa lógica. Produções como Alice in Borderland, por exemplo, são doramas que fizeram muito sucesso entre o público internacional e motivou a produção de novas temporadas — e isso é algo que vem se tornando mais frequente entre os seriados japoneses.

Doramas também têm muita comédia romântica para quem procura uma história mais água com açúcar (Imagem: Divulgação/Fuji TV)

Ainda assim, em comparação com o conteúdo ocidental, ainda há alguns outros elementos bastante típicos dos doramas. Não espere, por exemplo, encontrar tramas muito complexas e repletas de personagens. Da mesma forma como vemos nos animes, tudo é focado em um núcleo central de personagens e o roteiro alterna para mais um ou dois pontos da história, mas sempre girando em torno do protagonista. É uma narrativa bem mais enxuta e que ajuda a dar mais dinamismo à coisa toda.

Mas e a Coreia do Sul?

Muito mais do que os doramas japoneses, essa invasão asiática que vimos nos serviços de streaming ao longo dos últimos anos foi muito marcada por séries sul-coreanas. E não estamos falando apenas do sucesso estrondoso de Round 6, mas de diversas outras histórias que seguem essa exata fórmula que descrevemos anteriormente. Do romance histórico-fantástico de Kingdom ao romance de Nosso Eterno Verão, a Coreia do Sul marcou presença com força em 2021.

Os dramas coreanos não são doramas, embora muita gente chame assim (Imagem: Reprodução/Netflix)

E é aí que entra uma discussão que é bastante comum entre os fãs desse tipo de série. Afinal, dorama é apenas o conteúdo feito no Japão ou todo esse estilo oriental pode ser classificado dessa forma?

Para os mais puristas, não há como desvencilhar o dorama do Japão, já que o próprio termo nasce do idioma nipônico e de um estilo de narrativa bastante próprio do país. Nesse caso, as séries sul-coreanas passaram a ser chamadas de k-drama — seguindo a mesma lógica que virou sucesso no mundo todo com o k-pop.

Por outro lado, chamar esse tipo de produção de dorama coreano se tornou tão comum que muita gente já adotou a nomenclatura. E por mais que seja uma generalização com tudo aquilo que vem do oriente que pode incomodar algumas pessoas, as semelhanças são bem maiores do que as diferenças culturais.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu