Os melhores filmes da HBO Max lançados em 2021

Apesar de 2021 ter sido um ano de cinemas fechados na maior parte do tempo, isso não significa que não tivemos grandes filmes chegando ao público. Os serviços de streaming fizeram um excelente trabalho na hora de trazer essas histórias, com a HBO Max tendo um certo destaque nesse sentido.

Ainda durante o início da pandemia, a Warner Bros foi uma das primeiras empresas a anunciar um investimento maior em sua plataforma e prometeu trazer todos os seus lançamentos do ano simultaneamente nos cinemas e no streaming. E por mais que isso tenha sido válido somente para os Estados Unidos, o público brasileiro não teve do que reclamar da janela reduzida de estreias e muito menos da qualidade das produções que foram lançadas ao longo de todos esses meses.

De grandes blockbusters a filmes mais cabeçudos e com tramas mais densas, a HBO Max entregou tudo aquilo que os cinéfilos podiam esperar. E mesmo quando as salas de exibição começaram a abrir, eles seguiram com o compromisso de abastecer seu catálogo com grandes nomes — o que ajudou a fortalecer a marca em sua estreia por aqui.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Assim, se você deixou algo passar ao longo do ano, fique tranquilo. Selecionamos os melhores filmes da HBO Max lançados em 2021, segundo o Rotten Tomatoes, para que você fique somente com a nata do cinema mundial.

Parece que faz uma vida que os dois monstros colossais saíram no soco, mas Godzilla vs. Kong foi um dos primeiros lançamentos híbridos da HBO Max — e foi um enorme sucesso. E não só porque estava todo mundo trancado em casa, mas porque não é todo dia que a gente vê dois personagens tão icônicos do cinema trocando porrada por aí.

E ao contrário de outros crossovers do tipo, o encontro do lagarto atômico com o macaco gigante tem uma história que funciona e cenas de ação que realmente fazem jus a essas criaturas. Não é nada que mereça um Oscar, mas é divertido ver como o roteiro consegue criar uma ameaça global que faz com que o encontro desses titãs seja inevitável e que até mesmo a maluquice de um grande vilão faça sentido. Só por isso, já merece a sua atenção.

O retorno do diretor James Wan ao terror também foi muito celebrado. Apesar de flertar muito com um cinema mais trash e com pitadas de filme B, Maligno traz tudo aquilo que os fãs do gênero esperam de uma boa história de horror, com criaturas estranhas, uma protagonista que não tem ideia do que está acontecendo e reviravoltas que podem pegar muita gente de surpresa.

A história é focada em Madison (Annabelle Wallis), uma mulher que passa a ter sonhos cada vez mais bizarros e realistas sobre a morte de pessoas que ela não conhece. E o pior é que esses crimes são reais, o que a torna suspeita desses assassinatos. Assim, ao mesmo tempo em que tenta provar a sua inocência, ela precisa entender o que diabos está acontecendo e a sua macabra conexão com esse mal tão ligado à sua existência.

Talvez a primeira grande surpresa desta lista. Natal em 8 Bits é um filme que chegou sem fazer muito barulho, mas estreou no streaming com uma excelente média de 79% de críticas positivas no Rotten Tomatoes — maior do que muito blockbuster badalado por aí. E apesar de ser mais discreto, isso não faz dele menos divertido. Isso porque ele sabe apelar naquilo que a gente tem de mais caro: o saudosismo.

Como o próprio nome sugere, o filme estrelado por Neil Patrick Harris é um filme de Natal que faz uma viagem ao passado em que o protagonista conta para a sua filha a sua saga, quando criança, para conseguir um Nintendinho de presente. É o tipo de história que todo mundo já viveu e que vai se reconhecer de imediato nas situações.

Mais uma surpresa da HBO max em 2021. Pelo título, é natural esperarmos uma daquelas comédias pastelões que chegam aos montes ao streaming, mas a verdade é que Duas Tias Loucas de Férias conseguiu furar essa bolha e conquistou até mesmo a crítica especializada, como a sua média 80% deixa bem claro.

A história é bem simples e traz duas amigas que vivem em uma cidade do meio-oeste dos Estados Unidos e que decidem tirar férias na Flórida. E no melhor estilo “elas vão se enfiar em muitas confusões”, a dupla tenta engatar um romance com garotões, piadas com senhoras de meia idade e até atrapalhar o plano de algum grande vilão. É o filme que exala uma aura de Sessão da Tarde.

No ano em que finalmente tivemos o Snyder Cut de Liga da Justiça, o grupo de heróis da DC que se destacou na HBO Max foi outro. A animação Sociedade da Justiça: Segunda Guerra Mundial conquistou muito mais os críticos de todo o mundo ao trazer a clássica equipe dos quadrinhos e que mostra o quanto esses ícones são atemporais.

Para levar a história para a Segunda Guerra Mundial, vemos o Flash abusando mais uma vez da sua supervelocidade e, com isso, voltando para a década de 1940 e encontrando os heróis da época — incluindo a Mulher-Maravilha, o Gavião Negro e o Joel Ciclone — na luta contra as tropas nazistas.

Talvez a maior superprodução de 2021, Duna foi muito bem-recebido tanto pela crítica quanto pelo público. A adaptação de um dos livros de ficção científica mais importantes e influentes de todos os tempos conseguiu captar bem a essência da história e traduzir na tela toda a grandiosidade e as particularidades desse universo.

O filme é apenas a primeira parte da história e traz o início da jornada de Paul Atreides (Timothee Chalamet), herdeiro de uma poderosa casa do Império Galáctico que é enviada para uma armadilha mortal ao planeta desértico de Arrakis. A partir disso, o jovem deve aceitar seu papel como o messias prometido do povo desse planeta inóspito e seguir em sua jornada a um futuro grandioso.

A DC também fez bonito com os seus vilões. A segunda tentativa de trazer o Esquadrão Suicida para os cinemas deu muito certo, principalmente por causa da mudança no tom apresentada por James Gunn. O diretor saiu de Guardiões da Galáxia e trouxe todo o exagero e as maluquices que o tornaram famoso em prol de uma história que é tão bizarra quanto divertida.

Para isso, ele renovou o elenco quase que por inteiro. Do primeiro filme, restou apenas a Arlequina (Margot Robbie), Rick Flag (Joel Kinnaman) e Amanda Waller (Viola Davis), que agora conta com figuras bizarras como o Tubarão-Rei, a Caça-Ratos 2 e o Bolinha, que precisam usar seus poderes inúteis para salvar o mundo de uma estrela do mar gigante.

Estreando o Top 3 de melhores filmes da HBO Max em 2021, um daqueles filmes policiais clássicos. Nem um Passo em Falso é ambientado na década de 1950 e conta a clássica história do crime que dá muito errado. Para isso, o longa traz um pequeno grupo de criminosos na cidade de Detroit que é contratado para roubar um documento. O problema é que eles não têm a ideia do que vão encontrar e, quando as coisas começam a fugir do controle, eles se veem no meio de uma rede de conspiração e de uma encrenca muito maior do que esperavam.

Quem disse que musicais saíram de moda? Depois do sucesso de Hamilton, Lin-Manuel Miranda chega com sua mais nova aposta dançante também inspirada em uma peça de teatro. É aquela fórmula que não tinha como dar errado e leva a medalha de prata de melhor filme da HBO Max em 2021.

E Em Um Bairro de Nova York é cativante justamente por usar suas canções e seus ritmos para contar a história de um jovem que cresce em um bairro latino da cidade, sua relação com a comunidade e como todos eles correm em busca de seus sonhos — e com o gingado que nos é tão particular.

E em uma época tão pesada quanto a nossa, o melhor filme lançado na HBO Max em 2021 não poderia ser outro que não Judas e o Messias Negro. Baseado em uma história real, o longa traz a forte história de Fred Hampton (Daniel Kaluuya), um ativista negro que criou o partido dos Panteras Negros nos Estados Unidos na década de 1960.

O filme discute a questão do racismo estrutural da cultura estadunidense ao mostrar o quanto a figura de Hampton incomodava o governo, a ponto de o FBI passar a investigá-lo para tentar sabotar seu movimento — o que culmina no assassinato dessa importante liderança.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também