Quer se tornar um desenvolvedor front-end? Confira essas dicas

Existem muitas especialidades que um desenvolvedor pode se focar em obter para se destacar no mercado de trabalho. E, entre as várias opções, muito se fala de front-end, com foco no desenvolvimento de soluções visíveis para os usuários.

Com a popularidade da internet e dos serviços oferecidos por ela, acaba que o front-end, principalmente para o desenvolvimento de aplicações web, é uma área que muitos profissionais desejam trabalhar, enxergando como um caminho cheio de oportunidades.

Mas o que desenvolvedores devem aprender para entrar nessa área em específico? A Adalov, agência de inteligência digital, compartilhou com o Canaltech o que ela acha fundamental para novatos no front-end aprenderem, possibilitando que eles já tenham caminhos para seguir na área.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Competências importantes para desenvolvedores front-end

HTML

HTML é o primeiro passo no processo para se tornar um desenvolvedor front-end. (Imagem: Reprodução/Pixabay/Pexels)

Independente do seu foco, para se tornar front-end, é preciso começar pelo HTML. É ele quem vai estruturar todo o conteúdo de um site; ele é a base para o Desenvolvimento Web.

“E antes de se deixar levar pela famosa negativa de que ‘HTML não é uma linguagem de programação’, é preciso aprender com ela. Estudá-la para compreender o que de melhor ela pode oferecer. Entender sua sintaxe, a melhor forma de escrevê-la, procurar conteúdo nas comunidades online. E, como parte de qualquer aprendizado, praticá-la. Sem isso, não existe a consolidação do seu aprendizado, algo essencial para o crescimento”, explica Tiago Martins, sócio-fundador da Adalov.

CSS

CSS significa Cascading Style Sheets(Folhas de Estilo em Cascata, em tradução livre). Para muitos, ele serve como complemento do HTML, para deixar o projeto mais organizado e os estilos legíveis.

“E é aqui que as coisas começam a complicar, pois você trabalhará com o estilo da página, ponto que pode ser um dos mais desafiadores: deixar algo bonito e da forma como foi idealizado”, explica Erik Vandelei, também sócio da Adalov. Martins complementa: “no CSS, você vai começar a se deparar com algumas regras do desenvolvimento, então vai precisar entender o que cada atributo faz e como utilizá-los da forma correta. Com ele, você conseguirá deixar o elemento de uma forma mais agradável para o usuário, alterando cor, tamanho, lugar e atribuindo animações também”.

Javascript

Javascript é uma importante competência para desenvolvedores front-end. (Imagem: Reprodução/Wikimedia Communs)

O Javascript, por mais que seja uma linguagem utilizada para web, necessita de um entendimento lógico de programação. “Sugerimos a estudar essa linguagem somente quando considerar que possui um entendimento mais sólido em HTML e CSS”, orienta Martins.

As funcionalidades do Javascript são imensas, e todo bom desenvolvedor front-end no mercado tem familiaridade com essa linguagem, fazendo com que o mercado classifique essa competência como algo obrigatório nessa área.

“Mas não há outro caminho para se tornar um bom desenvolvedor front-end que não seja a aquisição de conhecimento o suficiente que o permita realizar aplicações web; é necessário se familiarizar com tecnologias primordiais, como HTML, CSS e JavaScript, e também aquelas que agregam e facilitam o desenvolvimento, como os frameworks”, finaliza Martins.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também