Resfriados: confira o que a ciência diz sobre 6 tratamentos e curas populares

Para curar ou aliviar os sintomas de um resfriado, inúmeras crenças populares são compartilhadas, como o uso de alho no nariz — um “truque” que já viralizou no TikTok — ou ainda tomar um canja quentinha. Além disso, inúmeros conselhos destacam a importância da suplementação, como das vitaminas C e D. Só que nem tudo o que escutamos é verdade, por isso, é preciso tomar cuidado, principalmente, com os conselhos que parecem estranhos e inúmeros mitos, sem comprovação.

Antes, vale explicar o que é exatamente um resfriado. Trata-se de uma doença infecciosa, causada na maioria das vezes pelo rinovírus. Entre os principais sintomas, estão: tosse, secreção nasal, coriza, dor de garganta leve, espirros, dor no corpo e indisposição moderada.

Para tratar casos de resfriados, inúmeros tratamentos populares são recomendados (Imagem: Reprodução/Twenty20photos/Envato Elements)

Para distinguir um resfriado de uma gripe, é importante se atentar para a evolução dos sintomas. “O resfriado costuma surgir lenta e gradativamente. Já a gripe surge sempre de forma repentina, que ‘derruba’ a pessoa. Sintomas como espirro e coriza são quadros típicos de resfriados, e não de gripe”, explica a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

1. Frio pode causar resfriado?

Resfriados são mais comuns no inverno. Por causa disso, há uma “teoria” de que o frio — como sair de casa sem um casaco — possa causar a doença. No entanto, esta não é uma verdade, já que a condição é causada por vírus.

O que acontece é que, com o ar mais seco do inverno, as mucosas — como a do nariz — podem ficar ressecadas e, consequentemente, mais sensíveis. Por causa disso, algumas pessoas podem sentir irritações e, quando a pessoa coça, pequenas lesões podem se formar, o que facilita a entrada de agentes invasores, por exemplo.

Nos meses mais frios do ano, número de casos de resfriado aumenta (Imagem: Reprodução/DC_Studio/Envato Elements)

Só que o principal fator que eleva o número de infecções no inverno é a baixa circulação de ar. Por causa do frio, a tendência é que as pessoas permaneçam um maior tempo em ambientes fechados e com pouca circulação de ar. Este é o cenário perfeito para a transmissão de vírus, como o do resfriado, mas também da gripe e da covid-19.

2. Remédios naturais podem ajudar na prevenção?

Para curar um resfriado, existem inúmeras sugestões de remédios ou ervas naturais que podem supostamente ajudar e acelerar o processo. Por exemplo, a cúrcuma, do açafrão-da-terra, é apontada como um medicamento preventivo, mas faltam evidências robustas sobre a sua eficácia.

Além disso, preparações com plantas do gênero Echinacea são bastante recomendas, principalmente em países europeus e na América do Norte. A partir de uma revisão sistemática de 24 estudos clínicos sobre a erva, os pesquisadores do projeto internacional Cochrane não identificaram evidências significativas da redução dos níveis da doença.

Vale lembrar que, de forma geral, a maioria das pessoas consegue se recuperar de um resfriado, de forma natural, em até duas semanas. E grande parte dos medicamentos são usados apenas para aliviar os sintomas, como descongestionantes nasais.

3. Alho no nariz é um aliado?

Usar dente alho cru no nariz não é uma boa estratégia para combater resfriados (Imagem: Reprodução/CharlotteLake/Envato Elements)

No ano passado, viralizou no TikTok a tendência de colocar dentes de alho crus no nariz, o que poderia, segundo os usuários, descongestionar a região. No entanto, o conselho não funciona da forma esperada. Isso porque introduzir algo no nariz impede, momentaneamente, o fluxo de muco. Só que esse fluxo deve voltar assim que o objeto ou, no caso, o alho é removido. É preciso considerar também que o alho pode causar irritação no local.

Além de não ser eficaz, o conselho desconsidera a importância do muco no processo de melhora de um resfriado ou de qualquer infecção respiratória. Afinal, é esse muco que “captura” e leva para fora os agentes infecciosos. Ele também carrega anticorpos e pode reduzir o nível da infecção.

4. Vitamina D previne resfriados?

Muito difundida no mundo da suplementação, a vitamina D é recomenda para a melhora de quadros de resfriados. Isso porque alguns estudos in vitro (em laboratório), como o da Universidade Católica de Leuven, na Bélgica, sugerem que a suplementação da vitamina D pode melhorar a imunidade.

No entanto, traduzir esses resultados para experimentos com humanos não é simples e testes do tipo já falharam, conforme afirmam os autores belgas, no artigo publicado na revista científica Nutrients. É importante lembrar que o organismo pode produzir a sua própria vitamina D. Para isso, basta que a pessoa tome sol de forma adequada.

Para os meses do outono e do inverno, o Reino Unido recomenda que alguns grupos de pessoas, como os idosos, façam a suplementação da vitamina. Isso porque são meses em que a incidência de luz solar é menor, o que pode prejudicar a produção natural da vitamina.

5. Qual a importância da vitamina C?

Vitamina C é recomenda há anos para o tratamento de resfriados (Imagem: Reprodução/Sandsun/Envato Elements)

Ainda mais difundida que a vitamina D, a vitamina C é uma das principais indicações para pessoas que estão resfriadas. Para se ter uma ideia, a vitamina C é sugerida para o tratamento de infecções respiratórias desde que foi isolada, ainda nos anos de 1930.

Nesse ponto, o aumento da ingestão não precisa ser necessariamente pela suplementação, já que são recomendados sucos de laranja quente ou de limão. É o que aponta a crença popular sobre os benefícios da vitamina.

Os pesquisadores do projeto Cochrane observaram, em uma revisão sistemática, que a vitamina C não consegue prevenir um resfriado, após análise de 29 estudos do tipo. “No entanto, a suplementação regular teve um efeito modesto, mas consistente, na redução da duração dos sintomas do resfriado comum”, afirmam.

6. Canja de galinha é um bom alimento?

Para pessoas resfriadas, é comum servir uma boa canja de galinha bem quentinha. A receita está intimamente ligada com pacientes doentes, inclusive em seriados e desenhos animados. No entanto, por si só, a refeição pouco pode fazer para combater o vírus. Por outro lado, a água da sopa pode ajudar a hidratar o corpo. Além disso, estar bem alimentado é fundamental para a recuperação de pessoas doentes e, nesse caso, esta pode ser uma ótima refeição, principalmente por ser de fácil ingestão.

Agora, quem busca se prevenir de um resfriado, pode seguir alguns conselhos simples, mas eficazes, como: lavar bem as mãos, manter ambientes ventilados e evitar o contato com outras pessoas resfriadas. Enquanto o mundo ainda enfrenta a pandemia da covid-19, usar máscaras também é uma ótima forma de proteção para ambas as doenças.

Fonte: IFL Science, Prefeitura de SP, Cochrane (1) e (2), Governo do Reino Unido, Nutrients

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também