Startups japonesas aguardam ScaleUp para realizar negócios no Brasil

O ScaleUp in Brazil (SUIB) é uma iniciativa para startups brasileiras entrarem em soft landing, isto é, expandirem para novos mercados de forma controlada. Neste ano, a terceira edição do SUIB ganhará um importante ativo: ajudará startups japonesas que estejam interessadas em auar no mercado brasileiro.

Isso será possível porque em novembro do ano passado foi fechada uma parceria entre os governos do Brasil e do Japão, no mesmo mês dos 126 anos da assinatura do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação entre os dois países. O SUIB é fruto de uma parceria entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP).

As inscrições para startups ingressarem na iniciativa abrem em 22 de março e vão até 12 de junho. Uma missão da Apex-Brasil e ABVCAP será realizada para conhecer o ecossistema local e divulgar o programa no país nipônico. Também estão previstas imersões em solo brasileiro para as startups selecionadas entre 2022 e 2023.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Veja o cronograma:

  • 7 de julho: Edital de empresas selecionadas para a Fase 1
  • 26 de julho a 9 de setembro: Estágio 1 — Definindo o palco
  • 17 a 28 de outubro: Estágio 2 — Imersão I
  • 7 de novembro a 1 de fevereiro de 2023: estágio 3 — Pivô do produto
  • 6 a 17 de fevereiro de 2023: estágio 4 — prova de conceito | experiência de imersão II
  • 27 de fevereiro de 2023: estágio 5 — suporte pós-programa
Startups japonesas estão interessadas em aportar no Brasil, diz estudo (Imagem: Reprodução/Rodnae Productions/Pexelsy)

O Japão tem 53 das maiores empresas do mundo por receita, segundo o ranking Fortune Global 500 do 2021, além de ser a terceira potência econômica mundial. Sem falar das gigantes de tecnologia surgidas por lá, como Sony, Panasonic e Toshiba. Logo, é um país com tradição na combinação entre negócios e inovação, sendo assim um ambiente propício para startups.

Um estudo do Grupo de Inovação da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa no Brasil, elaborado em parceria com a Jetro São Paulo, apontou que 27,5% das empresas nipônicas querem aumentar e promover novos investimentos nas startups e companhias brasileiras inovadoras.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também