Uma inteligência artificial que prevê o fim de casamentos? Sim, isso existe

Pesquisadores da Universidade Luigi Bocconi, na Itália, utilizaram uma técnica de aprendizagem de máquina (ML) para prever os motivos que causam discórdias conjugais. A inteligência artificial analisou dados colhidos entre 2.038 casais que participaram de uma pesquisa do painel socioeconômico alemão.

Esses casais foram acompanhados ao longo dos últimos 12 anos, totalizando 18.613 observações. Durante todo esse período de análise, 914 cônjuges (45% do total) se separam por motivos variados, incluindo dificuldades financeiras, descontentamento com o parceiro e pressões sociais.

“O maior problema para encontrar os causadores de discórdia matrimonial diz respeito aos traços de personalidade. Para levar em conta as características de ambos os parceiros e todas as suas interações bidirecionais, seria necessário incluir outras variáveis ​​independentes. As ferramentas de ML facilitam esse trabalho, detectando padrões complexos em conjuntos de dados menores”, explica a professora Letizia Mencarini, coautora do estudo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Aprendizagem de máquina

Os algoritmos de aprendizagem de máquina usados pelos pesquisadores possuem alta capacidade para lidar com um grande número de variáveis, além de sistemas automáticos de detecção de situações não lineares que podem contribuir para o surgimento de desentendimentos entre casais.

Variáveis analisadas pelos algoritmos para prever o fim de relacionamentos (Imagem: Reprodução/Bocconi University)

Outra vantagem dessa técnica é seu poder preditivo superior em relação aos modelos convencionais de aprendizagem de máquina. Essa abordagem é mais coerente em explicar como certos mecanismos de interação funcionam do que em prever o comportamento futuro de todas as variáveis.

“Ao dividir as amostras em duas partes e usar os resultados da primeira metade para prever os efeitos da segunda, nós descobrimos que a precisão do sistema de aprendizagem de máquina foi consideravelmente superior em comparação com outros preditores de dissolução matrimonial usados atualmente”, acrescenta Mencarini.

Motivos de discórdia

Entre as variáveis ​​com maior capacidade para prever o fim de um relacionamento, os pesquisadores encontraram a satisfação com a vida de ambos os parceiros, percentual de mulheres realizando tarefas domésticas e jornada de trabalho da mulher, como fatores determinantes para o sucesso ou não de casamentos e uniões estáveis.

O eixo x mostra o nível de satisfação com a vida da mulher, enquanto o eixo y revela o nível de felicidade do homem (Imagem: Reprodução/Bocconi University)

A análise também descobriu que muitas variáveis ​​interagem de maneiras complexas. Por exemplo, quando o homem estava feliz, a satisfação com a vida da mulher aumentava as chances de sobrevivência da união. Mas quando a satisfação com a vida do homem era baixa, a associação entre a felicidade da mulher e a manutenção do casamento se tornava negativa após um determinado tempo.

“Depois de analisar todas as variáveis possíveis, o sistema de aprendizagem de máquina não detectou nenhum efeito de interação ao considerar os traços pessoais. Comportamentos extrovertidos de homens e mulheres, por exemplo, aumentam a probabilidade de dissolução da união, independentemente da personalidade do parceiro”, encerra a professora Letizia Mencarini.

Fonte: Bocconi University

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu