Vacina de nanopartículas contra covid gera resposta imune com apenas uma dose

Paralela a outras técnicas em vigor atualmente, uma vacina contra covid-19 desenvolvida pela equipe da Northwestern University (EUA) diferencia-se por seu material a base de nanopartículas. Em estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Science, a equipe escreveu que os primeiros resultados do imunizante foram promissores.

Nesses testes iniciais, uma única dose da nova candidata a vacina contra covid-19 foi suficiente para produzir uma resposta imune em animais. A expectativa dos cientistas é que a mesma tecnologia possa ser usada para conduzir fórmulas destinadas a outras doenças infecciosas.

Conforme explica o artigo, 100% dos camundongos que receberam a imunização sobreviveram a doses letais do vírus SARS-CoV-2, e nenhum dos camundongos sofreu danos pulmonares causados pela exposição. Em contrapartida, todos os camundongos que não receberam a vacina de nanopartículas morreram em cerca de 14 dias.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Vacina contra covid-19 feita de nanopartículas gera resposta imune com uma dose (Imagem: erika8213/envato)

“O que torna esta vacina diferente de outras vacinas é a abordagem que adotamos para desenhá-las. Mesmo alguns anos atrás, as pessoas se concentravam em selecionar o alvo certo para treinar o sistema imunológico e o estimulante certo para ativá-lo, não em como esses componentes eram organizados estruturalmente e apresentados ao corpo”, dissertam os pesquisadores.

As imunizações virais típicas consistem em uma mistura de moléculas do vírus que informam ao sistema imunológico qual será seu alvo e outras moléculas estimulam o sistema imunológico para aumentar a capacidade do corpo de lidar com esse alvo quando ele aparecer mais tarde.

Com isso em mente, a equipe colocou uma porção da proteína spike do SARS-CoV-2 dentro do núcleo de uma nanopartícula e usou uma sequência específica de DNA conhecida por estimular o sistema imunológico. A fórmula então causou uma resposta imune à proteína spike, e gerou anticorpos.

Fonte: Proceedings of the National Academy of Sciences

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também