Veja como foi a explosão solar que aconteceu nesta semana

Uma grande explosão solar aconteceu nesta quarta-feira (30). O fenômeno chegou ao seu auge às 15h35 (horário de Brasília), e a sonda Solar Dynamics Observatory, que estuda nosso astro, registrou a intensa erupção na luz ultravioleta extrema, destacando as altas temperaturas do evento.

Além da erupção, as imagens mostram também um conjunto de ultravioleta extrema, que destaca as temperaturas altíssimas do material expelido durante o fenômeno — eles aparecem nas regiões amareladas.

Abaixo, você confere o registro:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Como o nome indica, as explosões solares são eventos poderosos, que liberam grandes quantidades de energia. Em questão de minutos, elas aquecem materiais a milhões de graus Celsius e produzem explosões de radiação em todo o espectro eletromagnético. Estas explosões do Sol são classificadas de acordo com seu brilho, em comprimentos de onda dos raios X.

No caso do evento recente, a erupção foi considerada de classe X, designação dada às mais intensas delas. Nas erupções de classe X, o número indica a força do fenômeno. Assim, uma erupção de classe X2 é duas vezes mais intensa que aquela da X1, enquanto as X3 têm o triplo de intensidade e assim por diante.

Tanto as explosões quanto as erupções solares conseguem colocar em risco astronautas e naves na órbita da Terra. Além disso, elas podem afetar diretamente a ionosfera do nosso planeta e as comunicações de rádio, causando impactos também em redes elétricas e redes de navegação.

Fonte: NASAESA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Fonte feed: canaltech.com.br

Veja também

Menu